Mercado

Ibovespa abre a semana em queda atento à guerra comercial e previsões do BC

0

O Ibovespa abriu nesta segunda-feira (14) em queda. Os possíveis desdobramentos na guerra comercial, estagnação das previsões econômicas pelo Boletim Focus, além de uma factível parceria entre Banco Inter e Uber influenciam o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (B3).

Por volta das 10h22, o Ibovespa registrava uma queda de 0,29% alcançando 103.533,96 pontos. O mercado reflete as incertezas sobre os novos capítulos na disputa comercial.

Notícias que venham a um desencontro com as positivas informações da última sexta-feira (11), que fez com que o Ibovespa fechasse a semana com alta, podem ser negativas para o mercado.

Guerra comercial

Os Estados Unidos e a China, na última sexta, chegaram a um acordo parcial sobre a guerra comercial.

Durante a negociação, a China teria aceitado concessões agrícolas para os produtos norte-americanos. Em troca, os EUA amenizariam a alta das tarifas alfandegárias prevista para ocorrer já na próxima semana.

Todavia, o acordo é apenas provisório, e está sujeito a alterações. Mas é um sinal positivo que chega poucas horas antes do aguardado encontro entre o presidente Donald Trump e o vice-primeiro ministro chinês, Liu He.

Confira: EUA e China chegam a acordo parcial sobre guerra comercial

No último domingo (13), o mandatário dos EUA publicou em seu Twitter que decidiu não elevar as tarifas de 25% para 30% em 15 de outubro.

“Terminamos a grande parte da fase um do negócio e seguremos diretamente para a fase dois. O contrato da fase um pode ser finalizado e assinado em breve”, informou Trump.

Apesar do otimismo, a agência de notícias “Bloomberg”, informou que a China quer mais diálogos até o fim de outubro para acertar detalhes da primeira fase.

Boletim Focus

Os especialistas entrevistados pelo Banco Central, no Boletim Focus, reduziram, pela segunda semana consecutiva, a previsão para a inflação neste ano. A expectativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 3,42% para 3,28%.

Os analistas das 100 principais instituições financeiras do mercado brasileiro também não mudaram a previsão de crescimento do PIB em 2019. Segundo o Boletim divulgado nesta segunda-feira (14), a economia brasileira deverá crescer 0,87% esse ano.

Saiba mais: Crescimento do PIB pode atingir 2,5% em 2020, diz Paulo Guedes

A previsão do Boletim Focus da última segunda-feira (7) também indicava um crescimento do PIB de apenas 0,87% em 2019. No começo do ano, os analistas indicavam um crescimento de 2,6% da economia brasileira em 2019.

De acordo com os economistas ouvidos pelo Banco Central, a previsão de crescimento da economia brasileira para 2020 será de 2,00%.

Já o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou uma alta de 0,07% em agosto. O resultado diz respeito à comparação dessazonalizada com julho, de acordo com comunicado da instituição monetária central nesta segunda.

Softbank quer unir Banco Inter e Uber

O Banco Inter (BIDI4; BIDI11) e a Uber estão em conversas avançadas para uma cooperação estratégica no segmento de serviços financeiros, de acordo com a agência de notícias “Reuters”. O Softbank procura integrar seus investimentos na América Latina.

O grupo japonês é acionista da Uber e, neste ano, já adquiriu cerca de 15% do Banco Inter.

Veja também: Nestlé inicia programa de inovação com startups

A parceria financeiro objetiva ter como alvo tanto os motoristas da Uber como os milhões de clientes da instituição financeira. A fonte da agência, entretanto, não comentou sobre as minutas da negociação.

A associação das duas companhias pretende impulsionar os negócios do Banco Inter no País, já que o Brasil é o maior mercado da Uber fora dos Estados Unidos. A cidade de São Paulo tem mais viagens pelo aplicativo de transporte que qualquer outro lugar no mundo.

Última cotação do Ibovespa

Na última sessão, sexta-feira (11), o Ibovespa encerrou o pregão com uma alta de 1,98%, chegando a 103.831 pontos.

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.