Ibovespa opera em leve queda, de olho no exterior; Plano & Plano estreia em alta

Ibovespa opera em leve queda, de olho no exterior; Plano & Plano estreia em alta
O Ibovespa futuro abriu em alta na manhã desta terça-feira (20), seguindo a tendência das bolsas mundiais.

O Ibovespa opera em queda na manhã desta quinta-feira (17), seguindo o mercado no exterior que também opera no vermelho. Os investidores ainda digerem as informações sobre o futuro da política monetária nos Estados Unidos e no Brasil, em meio à crise econômica gerada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Por volta das 12h15, a cotação do Ibovespa caía 0,30%, para 99.369,23 pontos. Hoje marca a estreia da Plano & Plano (PLPL3) na B3. A companhia, que era subsidiária integral da Cyrela (CYRE3), chegou à bolsa brasileira após ter movimentado R$ 690 milhões em sua abertura de capital. As ações da empresa operam com uma alta de 2,02%

O destaque do início deste pregão fica por conta da Ambev (ABEV3), que opera em alta de 4,3%, com suas ações negociadas a R$ 13,10.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

A Confederação Nacional das Revendas Ambev e das Empresas de Logística da Distribuição (Confenar), que contempla 110 revendas da gigante do setor de bebidas e responde por cerca de 30% da distribuição da cervejaria no País, reportou um crescimento de 8,2% em suas vendas no acumulado de 2020 até agosto. Essas revendas atendem a quase 400 mil estabelecimentos no Brasil, gerando vendas de aproximadamente R$ 14 bilhões por ano.

A BRF (BRFS3) também é uma das maiores altas desta manhã, com um avanço de 2,25%, a R$ 21,83. A empresa informou ao mercado, na noite da última quarta-feira (16), que precificou, uma oferta de senior notes, no exterior, no valor de US$ 500 milhões.

A JBS (JBSS3), por sua vez, também operam em alta de 1,11%, a R$ 23,60. Na última terça-feira (15), a companhia disse que vai antecipar o resgate de todo o saldo remanescente de US$ 450 milhões, referentes a títulos privados de dívida (senior notes) que venceriam em 2024. Os papéis são remunerados por uma taxa de 5,875% ao ano.

Por outro lado, YDUQS (YDUQ3) e Hapvida (HAPV3) lideram as baixas deste pregão, com recuos de 2,83% e 2,69%, respectivamente. A companhia do setor de educação apresentou uma alta expressiva nesta semana, em função da entrada na disputa com a Ser Educacional (SEER3) pelos ativos da Laureate no Brasil. A empresa disse que pode realizar uma oferta “mais atraente” ao grupo norte-americano.

No caso da empresa do setor de saúde, por sua vez, na última terça-feira, a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) pediu ao tribunal do órgão para rejeitar a aquisição da totalidade da carteira de cobertura de serviços de assistência à saúde da Plamed pela Hapvida. O órgão antitruste examinou os possíveis impactos do negócio nessas áreas, constando que envolveriam ampliação da empresa compradora contra concorrentes no segmento.

Ações mais negociadas do dia

Por volta das 12h10, a bolsa brasileira registrava um volume financeiro total de R$ 7,59 bilhões. Confira quais são as empresas mais negociadas do Ibovespa agora:

Última cotação do Ibovespa

De forma distinta ao Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última quarta-feira com uma queda de 0,62%, a 99.675,680 pontos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião