Ibovespa inicia em leve alta, sustentando os 100 mil pontos

Ibovespa inicia em leve alta, sustentando os 100 mil pontos
As bolsas mundiais operam no vermelho na manhã desta quarta-feira (21), à espera do novo pacote de estímulos norte-americano.

O Ibovespa abriu em leve alta nesta quinta-feira (27), ainda repercutindo as notícias do cenário interno e externo. Os rumores sobre a permanência o ministro Paulo Guedes no governo dão o tom do sentimento dos investidores, ao passo que mercado externo opera no vermelho no aguardo do discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, em Jackson Hole, acerca da política externa norte-americana.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Por volta das 10h10, a cotação do Ibovespa subia 0,15%, para 100.775,19 pontos. Nos últimos dois pregões, o principal índice acionário da Bolsa de Valores de São Paulo (B3) acumula uma baixa de 1,64%. Nos últimos 30 dias, a queda é de 1,71% — nesse mesmo período, o S&P 500 subiu mais de 7%.

A atenção do mercado continua sobre o cenário político. Após o adiamento do “Big Bang Day”, como era chamado pelo Ministério da Economia, houve rumores de que Guedes estaria em desacordo com o presidente Jair Bolsonaro. O mandatário criticou publicamente a proposta da pasta econômica para o Renda Brasil, dizendo que não iria “tirar dos pobres para dar aos paupérrimos”.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Ao mesmo tempo, voltou a ser veiculado o nome do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, para o lugar de Guedes na pasta. No entanto, o Ministério da Economia negou os rumores de que o ministro estaria de saída de seu cargo. “O ministro continua despachando normalmente”, informou a assessoria de imprensa do chefe da pasta.

Segundo o jornal “Folha de S.Paulo”, a equipe econômica deve reformular o programa, concendendo um benefício de R$ 220 a R$ 230 mensais a partir do ano que vem, que substituiria o Bolsa Família, que atualmente contribui com R$ 190 aos beneficiários. Bolsonaro, no entanto, gostaria de que o valor atingisse R$ 300. O presidente deu até a próxima sexta-feira (28) para Guedes apresentar uma nova proposta.

No exterior, por sua vez, chama atenção dos investidores as perspectivas da autoridade monetária central dos Estados Unidos sobre a política monetária dos próximos anos. O Fed parece inclinado a manter as taxas de juros de curto prazo próximas de zero por cinco anos ou, possivelmente, por um período ainda mais longo.

Powell pode promover, nesta quinta-feira, uma atualização sobre a revisão das políticas monetárias do BC estadunidense — em junho, o executivo havia dito que “não estavamos pensando em aumentar as taxas”. O evento do Fed, que é realizado anualmente, ocorrerá de forma  virtual neste ano por conta da pandemia.

Movimentações do mercado

BR Distribuidora pagará R$ 601 milhões a acionistas em proventos

A BR Distribuidora (BRDT3) informou seus investidores que pagará R$ 601,65 milhões em juros sobre capital próprio (JCP) e uma parcela mínima de dividendos obrigatórios do exercício de 2019.

O pagamento de JCP será realizado no montante de R$ 540,31 milhões, ou R$ 0,46379246209 por papel, com base na posição acionária de 4 de dezembro do ano passado. No que se refere aos dividendos, a empresa pagará o montante de R$ 49,86 milhões, ou R$ 0,0428003741 por ação, atendendo à distribuição mínima obrigatória. Terão direito os investidores com posição acionária em 31 de julho de 2020.

À vista da atual condição do caixa e do nível de endividamento, a estatal considerou conveniente realizar tal distribuição já na próxima terça-feira (1), em razão da “gradual retomada em nossos volumes e uma menor restrição à circulação de pessoas”.

YDUQS reverte lucro e tem prejuízo no segundo trimestre

A YDUQS (YDUQ3) divulgou, na noite da última quarta-feira, seu resultado referente ao segundo trimestre deste ano. A companhia reportou um prejuízo de R$ 79,5 milhões, revertendo o lucro líquido de R$ 194,8 milhões apresentado no segundo trimestre de 2019.

A companhia destaca que, entre o período de abril e junho, atingiu a maior base de alunos de sua história, de 753 mil alunos, com um crescimento de 31% na base comparada com o mesmo trimestre de 2019. Desses alunos, 94% consideraram as soluções da empresa boas ou ótimas quanto às on-line em função da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Destaques do dia

Veja algumas das maiores altas e baixas das ações do Ibovespa agora, perto de 10h20.

Altas:

Baixas:

Bolsas no exterior

Confira o desempenho dos principais índices acionários no exterior, além do Ibovespa:

  • Nova York (S&P 500) futuro: -0,21%
  • Londres (FTSE 100): -0,10%
  • Frankfurt (DAX 30): -0,16%
  • Paris (CAC 40): -0,21%
  • Milão (FTSE/MIB): -0,66%
  • Xangai (SSE Composite): +0,61% (fechada)
  • Tóquio (Nikkei 225): -0,35% (fechada)

Última cotação do Ibovespa

De forma distinta ao Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última quarta-feira com uma baixa de 1,46%, a 100.627,33 pontos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião