Ibovespa abre entre perdas e ganhos, a 99.117,82 pontos

Ibovespa abre entre perdas e ganhos, a 99.117,82 pontos
Ibovespa abre em alta de 0,7%; vacina e Fed no radar

O Ibovespa abriu com uma leve baixa nesta sexta-feira (10), após a divulgação do avanço da inflação em junho, após dois meses consecutivos de baixa.

Por volta das 10h40, o Ibovespa variava negativamente 0,04%, a 99.117,82 pontos. Na última quinta-feira (9), o Ministério da Economia informou que as empresas estatais registraram um resultado líquido de R$ 109,1 bilhões no ano passado

Além disso, segue no radar dos investidores o noticiário corporativo, como o aumento de capital da CVC e participações em Cogna e Banco Inter.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Inflação sobe 0,26% em junho

A inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), teve variação de 0,26% em junho, após dois meses seguidos de queda. Os dados foram divulgados na manhã desta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No mês de maio, houve uma queda de 0,38% no IPCA. No acumulado do ano, o indicador possui uma alta de 0,10%. Em 12 meses, o indicado acumula alta de 2,13%, acima dos 1,88% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em junho de 2019, a taxa havia ficado em 0,01%.

O IPCA calcula a variação média de preços. Dessa forma, quando acontece uma variação negativa, como nos dois meses anteriores a junho, há uma “deflação“.

Para calcular o IPCA de junho, o instituto comparou os preços coletados no período de 29 de maio a 30 de junho de 2020, sendo este intervalo o de referência, com os preços vigentes no período de 30 de abril a 28 de maio de 2020, sendo este o período pego como base.

Estatais brasileiras têm resultado líquido de R$ 109 bi em 2019

As empresas estatais do Brasil registraram um resultado líquido de R$ 109,1 bilhões no ano passado, segundo balanço apresentado pelo Ministério da Economia. O resultado representa uma alta de 53% em relação ao resultado de 2018 e é o maior valor desde 2008.

De acordo com a pasta econômica, as empresas do setor financeiro tiveram o melhor resultado, com lucro líquido de R$ 59 bilhões em 2019 ante R$ 31 bilhões em 2018.

Veja também: EDP (ENBR3) e Neoenergia (NEOE3) distribuem menos na pandemia

As estatais do chamado setor produtivo registraram lucro de R$ 51,9 bilhões em 2019, na comparação com os R$ 39,2 bilhões do ano anterior. Já as estatais dependentes do Tesouro Nacional tiveram resultado negativo em R$ 1,8 bilhão, abaixo do lucro de R$ 1,1 bilhão em 2018.

O lucro líquido ajustado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Banco do Brasil (BBAS3), Petrobras (PETR4) e Eletrobrás (ELET6) registrou R$ 28,6 bilhões. Trata-se do maior valor registrado pelas estatais considerando os valores históricos ajustados pela inflação.

Noticiário corporativo

Banco Inter

O Banco Inter (BIDI4) informou, na manhã desta sexta-feira (10), que a Ponta Sul Investimentos aumentou sua participação acionária na empresa, para 20,04% de todas as ações preferenciais emitidas pelo banco. A informação foi revelada por meio de um comunicado ao mercado.

Com base no fechamento do pregão da última quinta-feira, quando os papéis do banco eram negociados a R$ 15,85, a fatia do fundo de investimento é equivalente a R$ 1,08 bilhão.

Além disso, na última quinta o banco também informou que atingiu a marca de 6 milhões de contas correntes abertas.

Cogna

A Cogna Educação (COGN3) revelou, na noite da última quinta-feira (9), que a gestora Alaska aumentou sua participação acionária na empresa para 10,05% de todo o capital social da companhia.

Saiba mais: Coronavoucher: TCU nega pedido para interromper repasse de auxílio

Segundo o comunicado, os fundos de investimento da Alaska passaram a deter 188.589.984 ações ordinárias da Cogna. Baseado no fechamento do último pregão, quando os papéis eram negociadas a R$ 7,78, a fatia da gestora representa cerca de R$ 1,46 bilhão.

CVC

O Conselho de Administração da CVC (CVCB3) aprovou, na última quinta, o aumento do capital social da companhia de até R$ 401 milhões, por meio da emissão de ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal para subscrição privada.

O valor será atingido caso haja a subscrição integral do aumento de capital, e exercício da totalidade dos bônus de subscrição até o seu vencimento. Os subscritores de ações no aumento de capital terão direito a um bônus de subscrição, em série única, para cada ação subscrita.

Maiores altas e baixas do Ibovespa

Confira algumas das maiores altas e baixas das ações do Ibovespa por volta das 10h40.

Bolsas no exterior

Além do Ibovespa, confira o desempenho dos principais índices acionários no exterior.

  • Londres (FTSE 100): +0,63%
  • Frankfurt (DAX 30): +0,64%
  • Paris (CAC 40): +0,60%
  • Milão (FTSE/MIB): +1,00%
  • Xangai (SSEC): -1,95% (fechada)
  • Tóquio (Nikkei 225): -1,06% (fechada)
  • Nova York (S&P 500) futuro: -0,03%

Última cotação

Na sessão da última quinta-feira, o Ibovespa fechou em queda de 0,61%, a 97.761,04 pontos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião