Mercado

Ibovespa futuro, índices de NY e bolsas europeias operam em queda

0

O Ibovespa futuro abriu em queda nesta sexta-feira (27), após o índice fechar em alta de 3,67% na última quinta-feira (26). O mercado está atento ao avanço do novo coronavírus (Covid-19).

Por volta das 9h15, o Ibovespa futuro apresentava uma baixa de 4,64%. Na noite da última quinta-feira, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que auxilia trabalhadores informais em R$ 600 por mês pelos próximos três meses. Segundo o Ministério da Economia, a medida terá um impacto de aproximadamente R$ 44 bilhões enquanto estiver vigente.

O mercado futuro de Nova York opera no vermelho na manhã desta sexta-feira. O S&P 500 futuro apresentava uma queda de 3%, a 2.531,25 pontos. A Nasdaq opera em queda de 2,59%, a 7.644,38 pontos. Já o Dow Jones futuro apresenta queda de 3,09%, a 21.658,5

O S&P 500 VIX, conhecido como “índice do medo” da bolsa norte-americana, indicador que mede a volatilidade dos ativos, operava em alta de 11,28%, a 51,05 pontos. Nas últimas semanas, o indicador chegou a suas máximas históricas.

Da mesma forma, as bolsas europeias operam em queda após a abertura do mercado nesta sexta-feira. O DAX, a bolsa da Alemanha, maior economia da zona do euro, caía 3,87%. O Euro Stoxx 50, maior índice acionário da Europa, apresentava uma baixa 4,50%, a 2.721,55 pontos. O FTSE 100, índice acionário britânico, apresenta uma queda de 5,21%, a 5.513,50 pontos.

O FTSE MIB da Itália, país mais atingido pelo coronavírus no território europeu, apresenta uma desvalorização de 3,69%. Já o IBEX 25, índice da Espanha, país que já ultrapassou a China em casos da pandemia, apresenta uma queda de 3,54%.

Bolsa em queda livre!? Aproveita as maiores oportunidades da bolsa brasileira com nosso acesso Suno Premium

O G20, grupo das 20 nações mais ricas do planeta, irá injetar US$ 5 trilhões (R$ 24,91 trilhões) na economia global para ajudar no combate ao coronavírus. O grupo liderado pela Arábia Saudita neste ano afirmou, em declaração oficial, que fará o que for necessário para enfrentar o avanço da pandemia do coronavírus e garantir empregos, e está buscando recursos para isso.

As bolsas asiáticas, por sua vez, fecharam majoritariamente no azul nesta sexta-feira. A bolsa de Tóquio, Nikkei 225, encerrou em alta de 3,88%, para 19.389,43 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC subiu 0,26%, para 2.772,20 pontos. O Hang Seng, bolsa de Hong Kong, encerrou em alta de 0,56%. A Kospi, bolsa de Seul, subiu 1,87%, a 1.717,73 pontos.

Enquanto isso, o MSCI Brazil (EWZ), ETF que replica o Ibovespa em Nova York, por volta das 9h15, operava em queda de 6,23%, a 26,18 pontos, indicado mais um dia de alta volatilidade após a abertura do mercado.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.