Ibovespa cai 1,13% com incertezas internas e tensões no exterior

Ibovespa cai 1,13% com incertezas internas e tensões no exterior
Ibovespa cai 1,13% com incertezas internas e tensões no exterior

O Ibovespa encerrou o pregão desta quinta-feira (28) em queda de 1,13%, a 86.949,09 pontos, com atritos entre Estados Unidos e China e tensões na política nacional.

Lá fora, se acentuou a crise geopolítica entre as duas potências mundiais. Os norte-americanos não viram com bons olhos a medida do governo chinês de impor uma nova lei de segurança nacional na província semi-autônoma de Hong Kong. Nesse sentido, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que iria realizar uma entrevista coletiva nesta sexta-feira (29) para discutir o assunto, o que levou o Ibovespa, bem como os índices americanos a virar para queda.

No cenário doméstico,os investidores acompanham o inquérito do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, sobre associação criminosa para impulsionamento de fake news. O magistrado determinou que a Polícia Federal (PF) cumprisse um mandato de busca e apreensão contra empresários suspeitos de participar do esquema.

Na Suno One você aprende como fazer o seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se agora.

O mercado atenuou os ânimos, observados nos últimos dias em relação aos resultados dos impactos do novo coronavírus. Os números, apesar se apresentarem conforme as expectativas, ainda continuam sendo negativos e revelam o forte impacto provocado pela pandemia do novo coronavírus.

Para mais, confira as notícias que mexeram com o mercado financeiro nesta quinta-feira:

  • China aprova nova lei de segurança sobre Hong Kong
  • Desemprego sobe a 12,6% no trimestre até abril, diz IBGE
  • CCR emitirá R$ 700 milhões em debêntures
  • Taurus eleva participação no exterior e fecha venda a Senegal

China aprova nova lei de segurança sobre Hong Kong

O Congresso Nacional do Povo da China aprovou uma nova lei de segurança nacional sobre Hong Kong. Segundo analistas, o ato pode ser visto como um desafio ao presidente dos EUA, Donald Trump, que já havia ameaçado sanções à China pela intervenção na cidade.

Saiba mais: China aprova nova lei de segurança sobre Hong Kong e confronta Trump

O congresso da China aprovou por 2.878 votos à favor e um contra, com seis abstenções, a lei que proíbe subversão, secessão, terrorismo e interferência estrangeira em Hong Kong.

Na última quarta-feira (27), a Casa Branca afirmou que não poderá mais reconhecer a autonomia de Hong Kong em relação à China, assegurada desde a entrega da cidade por parte do Reino Unido, em 1997.

A decisão do parlamento chinês poderá destravar uma série de retaliações sobre a potência asiática.

Desemprego sobe a 12,6% no trimestre até abril, diz IBGE

desemprego subiu para 12,6% no trimestre encerrado em abril, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Saiba mais: Desemprego sobe a 12,6% no trimestre até abril, diz IBGE

Isso representa uma alta de 1,3 ponto percentual em relação aos três meses anteriores e de 0,1 pp em relação ao mesmo período de 2019. O número de desempregados cresceu 7,5%, em relação ao trimestre móvel anterior, ficando em 12,8 milhões de pessoas. Em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 13,2 milhões de pessoas desempregadas, ficou estatisticamente estável.

CCR emitirá R$ 700 milhões em debêntures

O Conselho de Administração (CDA) da CCR (CCRO3) aprovou a 13ª emissão de debêntures simples da empresa, com valor unitário nominal de R$ 1000, totalizando um montante de R$ 700 milhões.

Saiba mais: CCR (CCRO3) emitirá R$ 700 milhões em debêntures

A operação vencerá em 24 meses, no dia 28 de maio de 2022. A emissão de debêntures, conforme informado pela CCR, será objeto de distribuição pública com esforços restritos de colocação, nos termos da instrução CVM 476.

Taurus eleva participação no exterior e fecha venda a Senegal

A Taurus (TASA4) anunciou que, em busca de expandir sua participação no mercado externo, fechou a venda de um pacote de armamentos para as forças da segurança de Senegal.

Saiba mais: Taurus (TASA4) eleva participação no exterior e fecha venda a Senegal

Os armamentos adquiridos pelo país africano são mil fuzis modelo T4, além de 200 submetralhadoras. Tais produtos da Taurus são específicos para o mercado militar e policial. Segundo a companhia, o armamento dessa linha é amplamento utilizado pelos países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), sendo “extremamente confiáveis”.

Maiores altas e baixas do Ibovespa

Altas:

  • IRBR3 +5,58% R$ 8,13
  • USIM5 +5,26% R$ 6,00
  • BRKM5 +5,07% R$ 29,00
  • VVAR3 +3,28% R$ 12,58
  • GGBR4 +2,04% R$ 13,53

Baixas:

  • IGTA3 -6,4% R$ 32,93
  • MULT3 -5,5% R$ 21,30
  • YDUQ3 -5,28% R$ 28,51
  • MRVE3 -5,23% R$ 15,75
  • BRML3 -4,88% R$ 9,95

Bolsas no exterior

  • Londres (FTSE 100): +1,21% – 6.218,79
  • Frankfurt (DAX 30): +1,06% – 11.781,13
  • Paris (CAC 40): +1,76% – 4.771,39
  • Xangai (SSEC): +0,33% – 2.846,22
  • Hong Kong (Hang Seng): -0,72% – 23.132,76
  • Tóquio (Nikkei 225): 2,32% – 21.916,31
  • Nova York (S&P 500): -0,21% – 3.029,73

Última cotação

Na sessão da última quarta-feira, o Ibovespa encerrou em alta de 2,9%, a 87.946,25 pontos.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião