Mercado

Ibovespa encerra em alta após trégua da guerra comercial

0

Com a trégua na guerra comercial, e seguindo a tendência dos principais índices acionários do mundo, o Ibovespa encerrou com alta de 0,37% e 101.339,68 pontos nesta segunda-feira (1º).

Dentre as empresas que foram destaque do Ibovespa estão aquelas que produzem carne: BRF, JBS e Marfrig. A ascensão da cotação destas companhias ocorreu em detrimento da possibilidade do surto de febre suína africana na China ser maior do que o que foi divulgado oficialmente.

A pontuação mínima do Ibovespa foi de 100.973,48 pontos, e a máxima de 102.431,61 pontos.

Guerra comercial tem nova trégua

Os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, tiveram o esperado encontro no último sábado (29) durante a cúpula do G20. Na reunião, os mandatários concordaram com uma nova trégua na guerra comercial.

A China e os EUA também concordaram com o retorno das negociações. Assim, as nações demonstram engajamento para que as nações cheguem a um acordo e encerrem a guerra comercial. A nova trégua não tem período definido.

Saiba mais – Guerra comercial tem nova trégua após encontro entre Trump e Xi

BRF emite debêntures simples

A BRF consumou a oferta pública referente à primeira emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária e com esforços restritos, na qual foram subscritos 750 mil títulos, totalizando R$ 750 milhões.

Saiba mais – BRF vende R$750 milhões em debêntures a procura de financiamento

BRF, JBS e Marfrig são destaques positivos do Ibovespa

O surto de febre suína africana na China pode ter acometido a morte do dobro do número oficialmente divulgado de porcos reprodutores no país, conforme apuração da agência “Reuters”.

“Algo como 50 por cento das porcas estão mortas”, afirmou o veterinário Edgar Wayne Johnson à agência. As fêmeas adultas representam cerca de um em cada 10 porcos. A redução da quantidade das porcas implica em diminuição similar no total da produção de suínos, conforme especialistas.

Com a possível menor oferta de carne suína na China, maior produtor e consumidor mundial, a procura pela carne brasileira deve aumentar. O que explica a valorização das gigantes dos alimentos JBS, BRF e Marfrig.

Saiba mais – JBS, BRF e Marfrig sobem com dobro de mortes de porcos na China 

Neoenergia estreia IPO na B3

A Neoenergia estreou sua oferta pública inicial de ações (IPO) nesta segunda-feira (1º). Sob o ticker NEOE3, a empresa iniciou os trabalhos na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) apresentando alta de 8,37% no fechamento, com cotação a R$ 16,96. A ação havia sido precificada a R$ 15,65.

Saiba mais – Neoenergia sobe mais de 8% em estreia de IPO na B3 

Bolsas internacionais

  • Nasdaq (Estados Unidos): alta de 1,06%
  • FTSE 100 (Reino Unido): alta de 0,97%
  • Nikkei (Japão): alta de 2,13%
  • CAC40 (França): alta de 0,52%

Maiores altas do Ibovespa

  • BRFS3 alta de 8,37% (R$ 31,99)
  • JBSS3 alta de 5,7% (R$ 22,43)
  • MRFG3 alta de 3,82% (R$ 6,53)
  • VALE3 alta de 3,61% (R$ 53,69)
  • IRBR3 alta de 2,79% (R$ 101,25)

Maiores quedas do Ibovespa

  • SUZB3 queda de 3,9% (R$ 31,57)
  • SMLS3 queda de 3,33% (R$ 40,60)
  • HYPE3 queda de 2,9% (R$ 29,12)
  • LAME4 queda de 2,55% (R$ 16,05)
  • QUAL3 queda de 2,44% (R$ 22,41)

Compartilhe a sua opinião

Amanda Gushiken
Amanda Sayuri Gushiken escreve sobre finanças e negócios para o portal Suno Notícias. Antes, trabalhou selecionando notícias da imprensa para clientes do mercado financeiro. Também desenvolveu pesquisa acadêmica pela Universidade Anhembi Morumbi na área de Teorias da Comunicação e é fotógrafa nas horas vagas.