Ibovespa sobe 1,29% com queda na Selic e falas de Maia e Guedes

Ibovespa sobe 1,29% com queda na Selic e falas de Maia e Guedes
O Ibovespa abriu em queda nesta sexta-feira (25), atento ao cenário externo que aguarda um novo pacote de estímulos nos EUA.

O Ibovespa encerrou as negociações desta quinta-feira (6) com uma alta de 1,29%, a 104.125,64 pontos, com as falas do ministro da Economia Paulo Guedes e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

O Ibovespa reagiu à declaração do economista, que voltou a defender que o imposto sobre transações digitais não será uma nova Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF). Guedes afirmou que o Congresso é pró-Reformas e deve apoiar os próximos passos da agenda econômica. “O novo imposto está sendo desenhado e estudado exatamente para substituir o imposto cruel sobre o trabalho que produziu 40 milhões de invisíveis nas ruas no Brasil”.

O presidente da Câmara, por sua vez, concedeu declarações se posicionando contra o rompimento do teto de gastos, em vigor desde 2017, com o objetivo de não comprometer o impacto fiscal das reformas pela equipe econômica do governo.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Além disso, os investidores ainda precificaram a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), de cortar a taxa Selic para a mínima histórica de 2% ao ano.

Com isso, confira quais fatos mexeram com o mercado acionário brasileiro nesta quinta-feira:

  • BB registra queda de 23,7% no lucro líquido do 2T20
  • AES Tietê tem alta de 235% do lucro líquido no 2T20
  • BR Properties anuncia programa de recompra de ações

BB reporta queda de 23,7% no lucro

O Banco do Brasil (BBSA3) registrou lucro líquido de R$ 3,2 bilhões no segundo trimestre deste ano, uma queda de 23,7% ante mesmo período de 2019.

No mesmo sentido, o lucro líquido no primeiro semestre de 2020 totalizou R$ 6,4 bilhões, baixa de 21,9%, quando comparado com o primeiro semestre do Banco do Brasil no ano passado, que havia somado R$ 8,2 bilhões.

“O resultado foi influenciado, principalmente, pela resiliência da margem financeira bruta, pressão nas receitas com prestação de serviços, diminuição das despesas com risco legas e aumento da Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (PCLD)“, informou o BB

AES Tietê registra alta do lucro

A AES Tietê (TIET11) reportou um lucro líquido de R$ 119 milhões referente ao segundo trimestre de 2020, uma alta de 235,7% sobre o mesmo intervalo do ano passado, quando o lucro foi de R$ 35,4 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 21,8%, saindo de R$ 226,2 milhões para R$ 275,6 milhões, enquanto a receita líquida da companhia caiu 2%, para R$ 475,2 milhões.

Além disso, a Diretora Financeira e de Relações com Investidores da geradora de energia, Clarissa Della Nina Sadock, afirmou à agência “Reuters” que a AES Tietê segue avaliando novas oportunidades de aquisição. “Estamos bastante otimistas de termos novidades para contar ainda neste ano”, disse em entrevista à agência de notícias.

BR Properties anuncia recompra de ações

A BR Properties (BRPR3) aprovou um programa de recompra de até 11 milhões de ações. A empresa busca adquirir os papéis para deixá-los em tesouraria, para cancelamento ou entrega aos beneficiários do plano de opção de compra instituído pela Assembleia Geral de acionistas.

Com isso, a companhia objetiva “maximizar o retorno dos acionistas, dado que na visão da companhia o valor atual de suas ações não reflete o real valor dos seus ativos” em relação a perspectiva de rentabilidade e geração de resultados futuros.

Maiores altas e baixas do Ibovespa

Altas:

  • BRML3 +11,2% / R$ 11,32
  • TOTS3 +10,85% / R$ 28,82
  • CIEL3 +10,67% / R$ 5,60
  • MULT3 +7,66% / R$ 23,61
  • AZUL4 +6,4% / R$ 21,45

Baixas:

  • GGBR4 -2,48% / R$ 18,06
  • GOAU4 -2,46% / R$ 8,32
  • VVAR3 -2,05% / R$ 19,59
  • USIM5 -2% / R$ 8,33
  • PCAR3 -1,92% / R$ 67,33

Bolsas no exterior

  • Nova York (S&P 500): +0,64% – 3.349,16
  • Londres (FTSE 100): -1,27% – 6.026,94
  • Frankfurt (DAX 30): -0,54% – 12.591,68
  • Paris (CAC 40): -0,98% – 4.885,13
  • Xangai (SSEC): +0,26% – 3.386,46
  • Hong Kong (Hang Seng): -0,69% – 24.930,58
  • Tóquio (Nikkei 225): -0,43% – 22.418,15

Última cotação do Ibovespa

Na última sessão, quarta-feira, o Ibovespa encerrou em alta de 1,57%, a 102.801,76 pontos.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião