Ibovespa fecha em alta de 0,29% a 110.622,273 pontos

Ibovespa fecha em alta de 0,29% a 110.622,273 pontos
Coronavírus: Bolsas da Ásia e da Europa reagem e registram altas

O Ibovespa fechou, nesta quinta-feira (5), em alta. O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (B3) teve alta de 0,29% a 110.622,273 pontos.

O Ibovespa registrou alta devido a vários fatores. Entre as notícias do dia, Cade aprovou sem restrições a aquisição da Marba pela JBS.

Além disso, contribuíram para o resultado desta quinta:

  • Marisa precifica nova oferta primária e deve captar R$ 515,6 mi;
  • Braskem dá início a programa de indenização e realocação de famílias em Maceió;
  • Banco do Brasil irá lançar crédito imobiliário referenciado no IPCA.

JBS

A Superintendência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição da empresa Marba pela JBS (JBSS3).

Saiba mais: Cade aprova sem restrições a aquisição da Marba pela JBS

Segundo o Cade, uma das principais subsidiárias da JBS vai adquirir a totalidade do capital social da Marba. O órgão antitruste avaliou que a participação de mercado da Seara vai ser superior a 20% após a aquisição. No entanto, não há indícios de monopólio ou diminuição de competitividade com empresas que atuam no mesmo setor.

Nos documentos enviados ao Cade, a Marba informou que a operação está alinhada com a estratégia de desinvestimentos. Por sua vez, a JBS justificou que a aquisição representa a oportunidade de ampliação do portfólio.

Marisa

A Marisa (AMAR3) informou na última quarta que definiu a precificação de sua oferta primária de ações em R$ 10 por papel. Dessa forma, a oferta irá movimentar cerca de R$ 515,625 milhões.

Saiba mais: Marisa precifica nova oferta primária e deve captar R$ 515,6 mi

Serão emitidas 51.562.500 novos papéis. O novo capital social da Marisa, portanto, será de aproximadamente R$ 1,415 bilhão, dividido em 255,648 milhões de ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

Braskem

A Braskem firmou um acordo com a Defesa Civil, na última quarta (4), sobre a execução do plano de desocupação de aproximadamente 400 imóveis e a realocação de 1.500 pessoas que vivem no entorno dos poços de extração de sal-gema da petroquímica. As áreas são consideradas de risco, e estão situadas em Maceió, Alagoas.

Saiba mais: Braskem dá início a programa de indenização e realocação de famílias em Maceió

Sendo assim, a Braskem iniciará o denominado “Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação” na próxima segunda-feira (9). Esta ação deve ser estendida até o ano que vem. A estimativa é que os acordos sejam fechados durante o ano de 2020. O valor que deverá ser gasto na operação ainda não foi divulgado.

O programa também abrange o pagamento de indenização aos moradores da área de resguardo, suporte na mudança e apoio social, que será adquirida pela Braskem.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil (BBAS3) anunciará o lançamento de uma linha de crédito imobiliário referenciada no IPCA, nesta quinta, de acordo com informações da “Reuters”.

Saiba mais: Banco do Brasil irá lançar crédito imobiliário referenciado no IPCA

A ideia do Banco do Brasil é aproveitar o contexto de inflação baixa para aumentar a variação dos produtos no setor que está se recuperando em 2019. A Caixa Econômica Federal anunciou recentemente o financiamento pelo IPCA para aquisição e construção de propriedades.

O BB afirmou que anunciaria novidades em breve sobre o assunto, após ser procurado pela agência de notícias “Reuters”. Além do Banco do Brasil, quando esta linha foi lançada pela Caixa, Bradesco, Itaú e Santander afirmaram que poderiam estudar a possibilidade de operar pelo mesmo modelo de financiamentos.

Última cotação do Ibovespa

Na última sessão, quarta-feira (4), o Ibovespa encerrou em alta de 1,23% a 110.300,93 pontos.

Rafael Lara

Compartilhe sua opinião