Ibovespa encerra em alta de 1,27%, cotado a 96.582 pontos

Ibovespa encerra em alta de 1,27%, cotado a 96.582 pontos
Ibovespa encerra em alta de 1,27%, cotado a 96.582,156 pontos

Ibovespa encerrou o pregão desta quinta-feira (29) em alta de 1,27%, a 96.582,156 pontos, de maneira distinta aos mercados internacionais, que em maioria fecharam em queda.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Apesar de encerrar em alta, o maior índice acionário da Bolsa de Valores de São Paulo (B3) abriu em queda nesta manhã aprofundando as perdas do último dia de negociações. Ontem, o Ibovespa tombou 4,25%, o 10º pior pregão do ano. O mercado é pressionado pela preocupação com o avanço da pandemia no Hemisfério Norte, além dos questionamentos acerca da política monetária e fiscal do Brasil, após mais uma reunião do Comitê de Política Monetária (Copom).

Por volta das 10h30, a cotação do Ibovespa apresentava uma queda de 1,20%, a 94.229 pontos. Na última quarta-feira, o Copom manteve taxa básica de juros da economia (Selic) em 2% ao ano, levantando um alerta ao mercado, que viu as taxas de juros futuras subirem nesta manhã.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Além disso, confira as principais notícias que movimentaram o mercado nessa quinta-feira:

  • Ambev (ABEV3) tem lucro líquido de R$ 2,35 bilhões no 3T20, queda anual de 9,4%
  • Usiminas (USIM5) reverte prejuízo e tem lucro de R$ 198 milhões no 3T20
  • Petrobras (PETR4): Break even de Itapu deve ser inferior a US$ 20 o barril
  • Via Varejo (VVAR3) fecha acordo para compra da empresa de tecnologia “I9XP”
  • IRB Brasil (IRBR3) capta R$ 597,4 milhões com debêntures

Ambev:

A Ambev (ABEV3) obteve um lucro líquido de R$ 2,359 bilhões no terceiro trimestre deste ano, queda de 9,4% frente ao reportado no mesmo período do ano passado. O lucro atribuído aos controladores ficou em R$ 2,27 bilhões. As informações foram divulgadas na madrugada desta quinta-feira (29).

A receita líquida da Ambev somou R$ 15,6 bilhões, avanço de 30,5% na comparação de ano contra ano. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) ajustado, por sua vez, atingiu R$ 5,07 bilhões, avanço de 15% na comparação anualizada.

As despesas com vendas, gerais e administrativas (SG&A) aumentaram 8,9%, enquanto excluindo a depreciação e amortização o indicador foi elevado em 13%, apoiando a recuperação da receita nos mercados atuantes da companhia, segundo a administração da empresa.

Usiminas:

A Usiminas (USIM3; USIM5; USIM6) reverteu o prejuízo de R$ 139 milhões, apresentado no terceiro trimestre do ano passado, e registrou lucro líquido de R$ 198 milhões no mesmo período deste ano. Os dados foram divulgados pela companhia nesta quinta-feira (29).

A receita líquida somou no terceiro trimestre R$ 4,4 bilhões, superior em 80,7% em relação ao segundo trimestre, devido aos resultados positivos que a Usiminas registrou em suas unidades de Siderurgia, Mineração e Transformação de Aço.

O Ebitda Ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 826 milhões. A margem Ebitda ficou em 19% no terceiro trimestre deste ano.

Petrobras:

O presidente da Petrobras (PETR4), Roberto Castello Branco, afirmou que o break even (ou ponto de equilíbrio financeiro, em português) do campo de Itapu, no pré-sal da Bacia de Santos, deve ficar abaixo de US$ 20 (cerca de R$ 115,12) o barril. O CEO participou de conferência com analistas estrangeiros nesta quinta-feira (29).

A companhia espera que o campo entre em operação em um ano antes do prazo previsto anteriormente. O cronograma inicial da Petrobras previa que a produção na região tivesse começo em 2024.

A petroleira informou na última terça-feira (27) que fechou um acordo de compra da plataforma P-71 para produção no projeto, o que irá viabilizar a antecipação. A unidade, que deveria ser alocada no campo de Tupi, será deslocada para Itapu.

Via Varejo:

A Via Varejo (VVAR3) comunicou ao mercado em geral, nesta quinta-feira (29), que celebrou um acordo para comprar a totalidade das ações de emissão da I9XP Tecnologia e Participações (I9XP). O fechamento da aquisição está sujeito ao cumprimento de algumas condições previstas nos documentos definitivos, segundo a varejista.

A Via Varejo também destacou que a operação será feita por meio de sua subsidiária VVLog Logística Ltda. e não está sujeita ao disposto no artigo 256 da Lei das S.A.

A I9XP é uma companhia de tecnologia, com sede em São Paulo. A empresa conta com 155 funcionários, sendo 120 desenvolvedores. Além disso, a empresa é especializada em desenvolvimento de soluções para e-commerce.

IRB Brasil:

O IRB Brasil (IRBR3) informou, na noite da última quarta-feira (28), que concluiu a primeira emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da companhia. Com a operação, a resseguradora captará R$ 597,43 milhões.

Serão distribuídas 597.439 debêntures. Dessas, 450.439 serão da primeira série, com vencimento em outubro de 2023, e 147.000 da segunda série, com prazo de 2026. O valor unitário é de R$ 1 mil. Segundo o IRB, a emissão foi realizada nos termos da instrução 476/09 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), configurando uma oferta restrita.

De acordo com o fato relevante, os recursos levantados serão utilizados para reenquadrar a companhia nos critérios definidos pela Superindentência de Seguros Privados (Susep) e pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), com o intuito de uma maior cobertura de suas provisões técnicas e da margem adicional de liquidez regulatória. A companhia também visa fortalecer sua estrutura de capital.

Além do Ibovespa: Bolsas no exterior

Além da cotação do Ibovespa, confira o desempenho dos principais índices acionários no exterior:

  • Londres (FTSE 100): – 0,019% a 5.581,75 pontos
  • Frankfurt (DAX 30): +0,32% a 11.598,07 pontos
  • Paris (CAC 40): – 0,03% a 4.569,67 pontos
  • Milão (FTSE/MIB): – 0,14% a 17.872,28 pontos
  • Nova York (S&P 500):  + 1,19% a 3.310,11 pontos

Última cotação do Ibovespa

O Ibovespa encerrou as negociações na última quarta-feira com uma queda de 4,25%, a 95.371,09 pontos.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião