Ibovespa encerra em alta de 0,35% a 98.657 pontos

Ibovespa encerra em alta de 0,35% a 98.657 pontos
Rotação de investimentos deve manter ações "reais" em alta

Ibovespa encerrou o pregão desta segunda-feira (19) em alta de 0,35% a 98.657 pontos, de maneira distintas às  bolsas do exterior.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

O Ibovespa já abriu em alta nesta manhã, seguindo o otimismo das bolsas internacionais. O mercado segue de olho no novo pacote de estímulos econômicos que está sendo discutido no Congresso dos Estados Unidos, além da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) na Europa. Os investidores também monitoram a divulgação de dados econômicos, como o avanço de 4,9% do Produto Interno Bruto (PIB) da China. Contudo, o índice acionário brasileiro encerrou de maneira oposta à maioria das bolsas do exterior, que inverteram para uma queda durante esta tarde.

Diante da alta registrada no pregão, a BR Malls ressaltou seu interesse diante da possível fusão com a Ancar. Além disso as ações da C&A chegaram a subir 11% após a notícia da venda da operação no Brasil.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Desta forma, acompanhe as notícias que impactaram o mercado nesta segunda-feira:

  • BR Malls (BRML3) confirma interesse em possível fusão com Ancar
  • Azul (AZUL4) e Gol diminuem interesse em empréstimo do BNDES
  • C&A (CEAB3) pode vender operação no Brasil, diz jornal

BR Malls:

A BR Malls Participações S.A (BRML3) esclareceu uma nota divulgada no último domingo (18) pelo jornal “O Globo” sobre uma possível fusão da empresa com a Ancar. A operadora de shoppings confirmou o interesse em realizar um potencial fusão com a concorrente.

“Conforme de conhecimento de mercado, a companhia possui como estratégia a constante avaliação de oportunidades no setor de shopping centers. Neste sentido, a brMalls e Ancar realizaram estudos preliminares sobre a pertinência da combinação parcial de seus portfólios”, informou a BR Malls em comunicado assinado por Frederico da Cunha Villa, diretor financeiro e de relações com investidores.

A BR Malls comunicou que se houver continuidade dos estudos preliminares e uma possível “celebração de obrigações vinculantes [negociação]”, a companhia comunicará os investidores e o mercado em geral.

Azul:

Apesar de o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) ainda analisar o empréstimo para as aéreas Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e Latam, as companhias estão menos interessadas no crédito, segundo fontes consultadas pela jornal “Valor Econômico”. As informações foram publicadas nesta segunda-feira (19).

O pacote de empréstimo do BNDES seria na ordem de R$ 6 bilhões. Cada uma das três aéreas (Azul, Gol e Latam) ficaria com R$ 2 bilhões. A proposta foi anunciada ao final do mês de março, quando a pandemia de coronavírus (Covid-19) estava em seu início no Brasil.

A proposta é considerada cara e de uso restrito, já que o montante não pode ser utilizado, entre outras coisas, para pagar dívidas ou comprar aeronaves; ações que seriam fundamentais para as companhias aéreas neste momento.

C&A:

A família Brenninkmeijer, que detém as operações da C&A (CEAB3), está estudando a venda de sua participação nas operações da varejista no Brasil. A ideia do grupo de investidores seria focar os negócios na Europa. As informações são do jornal “Valor Econômico” e foram publicadas nesta segunda-feira (19).

Recentemente, a família detentora do controle da C&A se desfez das operações da varejista de moda na China e no México. Os Brenninkmeijer possuem 65% da empresa no Brasil, e afirmaram a fundos estrangeiros de private equity que poderiam analisar propostas pelo ativo no País. Vale lembrar que a C&A foi listada na bolsa brasileira no final do ano passado.

Segundo fontes consultadas pelo jornal, a venda das operações da C&A no Brasil não seria algo surpreendente. A empresa, apesar de não ter formalizado a venda de ativos no País, estaria consultando fundos e grupos estratégicos nos bastidores.

Maiores altas e baixas do Ibovespa:

Altas:

  • CIEL3: +6,74% / R$ 3,80
  • BRML3: +5,43% / R$ 9,32
  • GOLL4: +4,51% / R$ 19,91
  • IRBR3: +4,42% / R$ 7,09
  • AZUL4: +4,04% / R$ 26,53

Baixas:

  • JBSS3: -4,96% / R$ 22,05
  • BTOW3: -3,06% / R$ 90,15
  • BRFS3: -3,04% / R$ 18,16
  • MRFG3: -3,02% / R$ 15,07
  • KLBN11: -2,29% / R$ 25,22

Bolsas no exterior

Além da cotação do Ibovespa, confira o desempenho dos principais índices acionários no exterior:

  • Londres (FTSE 100): -0,59% a 5.884,65 pontos
  • Frankfurt (DAX 30): -0,42% a 12.854,66 pontos
  • Paris (CAC 40): -0,13% a 4.929,27 pontos
  • Milão (FTSE/MIB): -0,08% a 19.374,21 pontos
  • Nova York (S&P 500):  -1,63% a 3.426,92 pontos

Última cotação do Ibovespa

O Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última sexta-feira (16) com uma baixa de 0,75%, a 98.309,117 pontos.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião