Ibovespa: confira as dez maiores quedas do índice desde 2000

Ibovespa: confira as dez maiores quedas do índice desde 2000
O Ibovespa

A forte queda pós-Carnaval do Ibovespa, o principal índice acionário da B3, que encerrou a quarta-feira (26) com baixa de 7% por causa do reflexo das preocupações das possíveis implicações que o coronavírus (Covid-19) pode trazer à economia global, assustou muitos investidores.

Para quem chegou há pouco ao mercado acionário e perdeu a tranquilidade com a queda, um alerta: o fechamento foi apenas a décima primeira maior queda dos últimos vinte anos.

Segundo dados da consultoria Economatica, a ressaca no mercado na quarta-feira de Cinzas ficou atrás das baixas causadas pela crise de 2008, do famoso “Joesley Day”, dos atentados de 2001 nos EUA e do rebaixamento da nota do país norte-americano.

Leia também: PIB: Bank of America diminui previsão da economia do Brasil 

Confira as dez maiores quedas do Ibovespa desde 2000, de acordo com a consultoria:

2008 e a crise do sub-prime afeta Ibovespa

A crise de 2008, conhecida como a crise do sub-prime, trouxe diversos dias de baixa à B3 graças a hipótese de um colapso hipotecário nos EUA, que arrastou várias instituições financeiras americanas para a corda bamba.

Dentre as dez maiores, os reflexos do pânico global por aqui ocupam seis posições -com destaque para o dia 15 de outubro de 2008, quando o principal índice da Bolsa caiu 11,39%.

  • Dia: 15/10/2008 – Fechamento: -11,39%
  • Dia: 22/10/2008 – Fechamento: -10,18
  • Dia: 29/09/2008 -Fechamento: -9,29%
  • Dia: 12/11/2008 – Fechamento: -7,75%
  • Dia: 15/09/2008 – Fechamento: -7,58%
  • Dia: 02/10/2008  – Fechamento: -7,35%

Atentado as torres gêmeas em 2001

O dia do atentado terrorista às torres gêmeas na ilha de Manhattan, em Nova York, gerou temor no mercado financeiro global dada as possíveis consequências que um ataque aos EUA poderia trazer.

No Brasil, o mercado se agitou e, além do dia do atentado, o índice também afundou dois dias depois, amargando uma queda de 7%.

  • Dia: 11/09/2001 – Fechamento: -9,25%
  • Dia: 13/09/2001 – Fechamento: -7,38%

“Joesley Day” afunda Ibovespa

O famigerado “Joesley Day”, dia em que houve a divulgação de que um dos principais acionistas da multinacional JBS, Joesley Batista, tinha gravado o então presidente Michel Temer em pedindo a manutenção de esquemas de propina.

Em um dos maiores traumas recentes à Bolsa, não só a JBS despencou, mas todo o índice brasileiro, registrando baixa de 8%.

  • Dia: 18/05/2017 – Fechamento: -8,79%

Rebaixamento da nota de crédito dos EUA

Em 2011, o Ibovespa fechou em forte queda após a agência de classificação de risco Standar and Poor’s rebaixar a nota de crédito dos EUA.

O movimento acabou afetando a Bolsa brasileira também, que depois da notícia acerca dos papéis americanos, fechou em baixa de 8%, ficando com a décima colocação entre as maiores baixas desde 2000 do Ibovespa.

  • Dia: 08/08/2011 – Fechamento: -8,07%
Vinicius Pereira

Compartilhe sua opinião