Mercado

Ibovespa abre em queda de 1% após novas informações cobre o coronavírus

0

O Ibovespa opera em queda nesta quinta-feira (13). As novas informações sobre o coronavírus, com uma nova metodologia de contabilização de mortos e infectados, abalaram os mercados.

Por volta das 10h45, o Ibovespa variava negativamente a 1,05%, atingindo 115.449,05 pontos. O mercado está atento à reforma tributária que, segundo o ministro da Economia, será enviada ao Congresso em duas semanas.

Além disso, os investidores estão atentos aos resultados corporativos trimestrais do último trimestre do ano passado.

Covid-19

O governo da China registrou, nesta quinta-feira (13), novos casos confirmados do coronavírus (Covid-19). Foram reportadas 254 novas mortes e um aumento de 15.152 infecções em apenas um dia.

As informações vieram à tona após a implementação de uma nova metodologia na província de Hubei, epicentro da epidemia.

Dessa forma, o coronavírus já matou 1.367 e atingiu 59.804 pessoas em pouco mais de dois meses. A alteração no método de pesquisa vem do diagnóstico no local em detrimento dos resultados dos exames laboratoriais.

A população chinesa tem criticado amplamente as autoridades locais em relação à maneira com que a epidemia foi tratada desde o começo. A epidemia surgiu em dezembro do ano passado e já atingiu mais de 24 países.

Reforma tributária

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo enviará sua proposta de reforma tributária ao Congresso nas próximas duas semanas. A declaração ocorreu na última quarta-feira (12) após uma reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

O ministro afirmou que as negociações sobre a reforma tributária estão caminhando bem. Segundo Guedes, o governo federal estuda construir uma proposta em conjunto com os estados.

Veja também: Exportações do agronegócio atingem US$ 5,8 bi em janeiro, queda de 9,4%

“Estamos mandando um IVA-dual. Eles [estados], por sua vez, têm as propostas de como fazer as deles. Vamos mandar a nossa, mas acoplável [à proposta dos estados]. Começa em duas semanas, está chegando um pedaço, que é o IVA dual, vamos entrar com PIS, Cofins, e vai andar tudo direitinho”, disse Guedes.

Agenda corporativa

Banco do Brasil

O Banco do Brasil (BBSA3) registrou lucro líquido de R$ 5,6 bilhões no quarto trimestre de 2019.

Esse valor é equivalente ao aumento de 49,7%, em comparação de mesmo período no ano de 2018. Em relação ao trimestre anterior, alta de 33,8%, quando havia registrado lucro de R$ 4,2 bilhões.

A margem financeira avançou para R$ 14 bilhões, crescimento de 11,6% na comparação anual.

Banco Inter

O Banco Inter (BIDI3;BIDI4) divulgou que o lucro líquido cresceu 16,8% em 2019, em relação ao ano anterior, alcançando R$ 81,6 milhões.

Saiba mais: Duratex reverte prejuízo e lucra R$ 284,7 milhões no 4T19

O banco informou que superou a marca de 4 milhões de contas digitais abertas, com um crescimento de 180% em 2019. Um crescimento de mais de 13 mil novas contas por dia útil em dezembro de 2019.

Suzano

A Suzano (SUZB3) divulgou seu balanço de resultados do quarto trimestre do ano passado. No período, a empresa registrou lucro líquido de R$1,17 bilhão, com queda de 61% na comparação anual.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Suzano foi de R$ 2,465 bilhões no período. Quando comparado ao mesmo período do ano anterior, houve redução de 31%.

As vendas da companhia atingiram a 3,2 mil toneladas entre outubro e dezembro. Deste número, 2,9 mil toneladas são oriundas de venda de celulose.

Última cotação do Ibovespa

Na última sessão, quarta-feira, o Ibovespa encerrou em alta de 1,13%, a 116.674,13 pontos.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.