Mercado

Ibovespa tem alta de 4% na semana e fica na porta dos 100 mil pontos

0

O Ibovespa bateu nova marca nesta sexta (15), ao fechar em 99.136 pontos, em dia de alta na Bolsa. A marca histórica dos 100 mil pontos ficou bem próxima e deve ser batida na próxima semana.

A alta na semana somou 4%. Nesta sexta, o Ibovespa foi alavancado pelo ânimo do mercado com o leilão dos aeroportos, com o qual o governo federal arrecadou R$ 2,38 bilhões, e avançou 0,54%.

Saiba mais: Ibovespa tem alta de 0,54% e se aproxima dos 100 mil pontos

Com isso, o dólar comercial teve perdas de 0,712%, caindo a R$ 3,82. A moeda americana abriu a sessão em alta. Ela chegou à sua máxima às 9h30, negociado a R$ 3,868. Depois disso, despencou e, por volta das 14 horas, obteve a mínima de R$ 3,808.

O mercado acompanha as negociações da reforma da Previdência, principalmente em relação ao envio da proposta da reforma do sistema previdenciário de militares. De acordo com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, o texto deve ser enviado até o dia 20. No cenário externo, o avanço das negociações comerciais entre China e Estados Unidos anima os investidores.

Saiba mais: Dólar fecha em queda de 0,712% com leilão dos aeroportos

As maiores altas do Ibovespa nesta sexta ficaram com a BRF (alta de 7,08%, a R$ 22,22) e Embraer (alta de 5,11%, a R$ 19,75). A gigante do setor de alimentos foi beneficiada por uma má notícia vinda da China. O país asiático enfrenta um surto de peste suína – o que pode diminuir a produção de carne de porco em aproximadamente 20%.

O cenário desastroso para os produtores chineses animou os investidores na BRF, que deve ganhar espaço com o aumento das importações do outro lado do mundo. Afinal, o mercado de suínos da China representa 73% de todo o consumo de proteínas no país. Além disso, corresponde a metade da produção e do consumo global.

Saiba mais: Aeroportos: Governo arrecada R$ 2,377 bi em leilão dominado por estrangeiros

A alta da Embraer vem um dia após a empresa divulgar seu balanço financeiro. A fabricante teve um prejuízo líquido de R$ 78,1 milhões no quarto trimestre, ante um lucro de R$ 132 milhões registrado no mesmo período de 2017. No acumulado de 2018, as perdas somam R$ 669 milhões. Cenário bastante distinto do visto em 2017, quando os lucros totalizaram R$ 850,7 milhões.

Na próxima semana, o Ibovespa pode atingir a marca nunca antes alcançada dos 100 mil pontos. Criado inicialmente com valor de 100 pontos (2.288, corrigidos pela inflação) o índice terá valorizado 4.370% até chegar a essa marca.

Saiba mais: Embraer registra prejuízo de R$ 78,1 mi no 4º trimestre de 2018

Pela forma como o índice é composto, acabam fazendo parte do Ibovespa companhias maiores e bastante negociadas, como Petrobras, Vale, Itaú e Bradesco.

Justamente por refletir o desempenho das maiores companhias do país, o índice também é um benchmark para a economia brasileira. Quando a economia vai mal, o Ibovespa reflete isso. O mesmo ocorre quando tudo vai bem.

Compartilhe a sua opinião

Guilherme Caetano
Formado em jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP, Guilherme Caetano escreve para o portal de notícias da Suno Research. Passou pelas redações da Folha de S.Paulo e da revista Época.