Mercado

Ibovespa abre em alta com trégua na guerra comercial e dados sobre desemprego

0

O Ibovespa opera em alta nesta sexta-feira (30) com guerra comercial, dados sobre o desemprego e Argentina, seguindo as bolsas internacionais.

Por volta das 10h30, o Ibovespa registrava alta de 0,79  alcançando 101.315,91 pontos. O mercado está atento a uma possibilidade de acordo entre EUA e China.

Segue no radar dos investidores a diminuição da taxa de desemprego, o representa parte de uma recuperação econômica do País. O mercado também observa o desdobramento da declaração de moratória pelo governo argentino.

Chance de acordo comercial

Na última quinta-feira (29), dirigentes chineses afirmaram que as retaliações feitas pela China às tarifas norte-americanas já são suficientes. Além disso, afirmaram que as conversas para um acordo, colocando um fim à guerra comercial, foram retomadas.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na última quarta-feira (28) que o seu país está “indo muito bem com a China”, o que, segundo o mandatário, “nunca aconteceu antes”.

Confira Também: Acordo comercial com China retornará em breve, diz Trump

De forma iônica, Trump, em sua conta pessoal no Twitter, disse ser “muito interessante ler e ver todos os conselhos gratuitos” que ele tem recebido sobre a China “de pessoas que tentaram lidar com o país asiático e falharam miseravelmente”.

Ainda na última quinta-feira (29), Trump disse que “havia uma conversa marcada para hoje em um outro nível” à Fox News Radio, sem dar mais detalhes.

Desemprego cai para 11,8%

A taxa de desemprego no País retraiu para 11,8% no período encerrado em julho. De acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (30).

O número de desempregados diminuiu 4,6% (menos 609 mil pessoas) em 90 dias, e caiu 2% (menos 258 mil pessoas) em relação igual período do ano passado.

Veja também: Recuperação da economia ocorrerá em ritmo gradual, diz Campos Neto

No entanto, os números do IBGE mostram que a recuperação do mercado de trabalho tem sido conduzida pelo aumento do trabalho informal e da subocupação.

Mesmo com a diminuição percentual, o desemprego ainda atinge 12,6 milhões de pessoas no Brasil.

S&P rebaixa rating da Argentina

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou na última quinta-feira (29) o rating da Argentina. A nota sobre a dívida soberana do país vizinho passou de B- para SD (default seletivo).

Na última quarta-feira (28), o presidente da Argentina, Mauricio Macri, decretou moratória da dívida junto ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

O montante de US$ 56 bilhões deveria inciar a ser devolvido do final de 2019 até 2021.

BC apresenta lucro do primeiro semestre

O Banco Central (BC) reportou seu lucro semestral de 2019 na tarde da última quinta-feira (29). O valor ficou em R$ 21,1 bilhões nos meses de janeiro a junho deste ano.

Segundo o departamento de contabilidade do BC, o montante já foi autorizado para ser transferido ao Tesouro Nacional no mês que vem.

Última cotação do Ibovespa

Na última sessão, na quinta-feira (29), o Ibovespa encerrou o pregão em alta de 2,37%, chegando a 100.524 pontos.

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.