Mercado

Ibovespa encerra em alta de 0,41%, a 116.028,27 pontos

0

O Ibovespa encerrou nesta quarta-feira (5) em alta de 0,41%, a 116.028,27 pontos.

O mercado está reagindo ao novo corte de 0,25 ponto percentual realizado pelo Comitê de Politica Monetária (Copom) na taxa Selic. Além disso, confira quais foram as notícias que contribuíram para a pontuação do Ibovespa nesta quarta:

Taxa Selic

O Comitê de Politica Monetária (Copom) realizou um novo corte de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros (Selic). Dessa forma, a taxa passou de 4,5% para 4,25% e atingiu um novo recorde da mínima histórica.

O Banco Central (BC), no final do ano passado, não deixou claro se cortaria novamente a Selic ou se iria paralisar a flexibilização na política monetária. No entanto, a expectativa do mercado de um novo corte de 0,25 p.p, como ocorreu.

De acordo com o Boletim Focus divulgado na última segunda-feira (3), os analistas das principais instituições financeiras do País esperam que 2020 termine com a Selic em 4,25%.

Resultados do Bradesco

O banco Bradesco obteve um lucro líquido de R$ 25,8 bilhões em 2019. O valor representa uma alta de 20% em relação a 2018, quando o lucro foi de R$ 21,5 bilhões.

Saiba mais: Bradesco apresenta lucro líquido recorrente de R$ 25,8 bilhões em 2019

Somente no quarto trimestre do ano passado, o lucro recorrente foi de R$ 6,6 bilhões, um crescimento de 14% em relação ao mesmo período no ano anterior. No entanto, o lucro contábil foi de R$ 4,8 bilhões, uma queda de 3,9%.

A margem financeira total da instituição financeira atingiu R$ 15,4 bilhões no quarto trimestre. O volume é equivalente a uma alta de 4,4% frente ao trimestre anterior e também de 4,4% na comparação anualizada.

Cade nega recurso do Itaú

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) rejeitou um recurso do Itaú Unibanco aberto contra uma medida que proibia uma campanha do banco. O projeto oferecia vantagens aos clientes da companhia de meios de pagamento Rede.

Saiba mais: Cade nega recurso do Itaú sobre parceria com a Rede

A proibição ocorreu em novembro do ano passado, pois o Cade considerou a proposta como anticompetitiva. No entanto, o Itaú recorreu da decisão e alegou que o órgão antitruste superestimou a participação de mercado do banco no Brasil, ao considerar os dados oferecidos pelo Banco Central (BC).

Os dados disponibilizados pelo BC indicavam que o banco possui 30% de participação no mercado de depósitos à vista. Entretanto, a instituição financeira alegou que este número considera também suas atividades no exterior. “A participação do Itaú no mercado de depósitos à vista em junho de 2019 era inferior a 12%”, defendeu o banco.

Gol registra alta nas decolagens

A Gol divulgou que suas decolagens tiveram alta de 5,8% no primeiro mês do ano, para 25.892, em comparação com o mês de dezembro do ano passado.

Saiba mais: Gol registra alta de 5,8% em decolagens de janeiro

Além disso, a aérea também informou que a taxa de ocupação da companhia aérea chegou a 83,9% em janeiro, número 0,4% maior do que o registrado no mesmo período do ano anterior. A taxa, de acordo com a empresa, foi puxada principalmente pela performance do mercado doméstico.

Em âmbito internacional, a taxa de ocupação teve queda 1,9% em janeiro, na comparação anual. Nesse mesmo mercado foi registrada uma baixa de 3,7% na demanda, enquanto a oferta diminuiu 1,3%.

Última cotação do Ibovespa

Na última sessão, terça-feira, o Ibovespa fechou em alta de 0,81%, a 115.556,71 pontos.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Oliveira
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.