Mercado

Ibovespa abre em alta com otimismo sobre Previdencia e trimestrais

0

O Ibovespa abriu o pregão desta segunda-feira (11) em alta na B3 (BM&F Bovespa).

Às 10h05, o índice acionário Ibovespa subia 0,99% a 95.343,10 pontos.

Entre os pontos que estão levando a Bolsa de Valores de São Paulo a subir estão:

  • possíveis ganhos nos mercados internacionais
  • semana marcada por temporada de balanços
  • expectativa da apresentação do projeto de reforma da Previdência.

Por outro lado, permanecem dúvidas sobre o desdobramento da guerra comercial entre Estados Unidos e China. Nesta segunda-feira os dois países iniciaram as negociações para tentar chegar a um acordo antes do dia 1º de março.

Reforma da Previdência

As atenções dos investidores estão voltadas para a possível apresentação ao Congresso da Reforma da Previdência. O documento, que deverá ser apresentado como Proposta de Emenda à Constituição (PEC), daria tranquilidade aos mercados sobre a sustentabilidade das contas públicas.

Saiba mais: Reforma da Previdência deve ser apresentada entre 19 e 21 de fevereiro 

A reforma seria geraria grande otimismo com o governo de Jair Bolsonaro. Os analistas perceberiam um aumento da capacidade do Executivo de encaminhar a aprovação das reformas estruturais necessárias para a retomada econômica.

Divulgação de balanços

Essa semana será também importante para a divulgação de resultados econômicos. Importantes empresas brasileiras e internacionais divulgarão nos próximos dias seus resultados trimestrais. Entre elas estão o Banco do Brasil (SA:BBAS3) e Usiminas (SA:USIM5). Além disso, serão divulgados os dados das pequisas do varejo e do setor de serviços sobre dezembro de 2018.

Negociações sobre a guerra comercial

Representantes dos Estados Unidos e da China se reuniram nesta segunda-feira (11) em Pequim. As duas partes estão negociando um acordo que possa por fim a guerra comercial em andamento.

Os dois países tinham concordado de suspender o aumento dos impostos alfandegários até o dia 1º de março. O prazo tinha sido fixado para tentar alcançar um acordo. Entretanto, se isso não acontecesse os impostos alfandegários dos EUA sobre US$ 200 bilhões de importações chinesas aumentariam de 10% para 25%.

Esse encontro é tão importante que nessa semana o representante comercial dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, viajarão até Pequim para participar das negociações.

Saiba mais: Guerra comercial EUA-China traz US$ 10 bi ao Brasil, diz estudo da ONU 

Eles deveriam se encontrar com seus homólogos chineses. Além disso, se reunirão com o vice-primeiro-ministro Liu He e o governador do Banco Central da China, Yi Gang.

Entre as questões mais complicadas estão as regras aplicadas pela China sobre a propriedade intelectual das empresas norte-americanas. os EUA acusam há anos os chineses de concorrência desleal.

Aumento das cotações do minério de ferro

A cotação do minério de ferro continua subindo na China por causa dos efeitos da tragédia de Brumadinho (MG). O mercado internacional  está preocupado pelo fornecimento da commodity após o rompimento de barragem da Vale. 

Saiba mais: VALE3: Análise sobre suas ações após o acidente em Brumadinho

A Vale é a maior exportadora mundial de minério de ferro. E, segundo alguns analistas, o fornecimento do produto poderia ser afetado pelas consequência do acidente.

Saiba mais: Tragédia da Vale gera efeitos mundiais no preço do minério de ferro 

Por isso, as cotações de futures do minério de ferro com entrega em maio subiram nesta segunda-feira (11) na Bolsa de Valores de Dalian. As contratações atingiram  recorde de 652 iuanes (US$ 96,26) por tonelada.  O mercado futuro de minério de ferro voltou a funcionar na China após uma semana de feriado nacional.

Sessão asiática

Os índices asiáticos encerraram em alta graças ao começo da negociação para dar fim à guerra comercial.

  • Hong Kong: índice Hang Seng obteve alta de 0,71% a 28.143 pontos;
  • Japão: índice Nikkei permaneceu fechado;
  • Xangai: índice SSEC obteve alta de 1,36% a 2.653 pontos.

Destaques do Ibovespa

Por volta das 10h30, as ações que apresentavam as maiores altas do Ibovespa eram:

SMLS3.SA: +1,49% a R$ 46,94
LOGG3.SA: +1,16% a R$ 18,26
VIVT4.SA: +1,11% a R$ 48,32

Entre os papeis que tinham as mais maiores quedas do Ibovespa estavam:

BRFS3.SA: -1,23% a R$ 23,21
B3SA3.SA: -0,96% a R$ 31,03
SUZB3.SA: -0,96% a R$ 47,50

Compartilhe a sua opinião

Carlo Cauti
Editor-chefe da SUNO Notícias. Formado em Ciências Políticas pela universidade LUISS G. Carli de Roma e mestre cum laude em Relações Internacionais, Jornalismo Internacional e de Guerra e em Economia Internacional. No Brasil, teve passagem por veículos de comunicação como O Estado de S.Paulo, G1, Veja e EXAME. Também trabalhou nas agências de notícias italianas ANSA e NOVA.