Mercado

Ibovespa em alta com aprovação do Congresso do crédito adicional

0

O Ibovespa opera em alta, nesta quarta-feira (12), com a aprovação do crédito extra, o cenário externo e as incertezas da reforma da Previdência nos estados no radar.

Por volta das 10h10, o Ibovespa registrava uma leve alta de 0,14% alcançando 99.096,37 pontos. O mercado segue reagindo positivamente a aprovação do crédito adicional pela Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional.

Além disso, segue no radar dos investidores a reforma da Previdência e a as falas do presidente norte-americano sobre os acordos com a China e o México.

Congresso aprova crédito adicional

Na última terça-feira (11), a CMO do Congresso Nacional aprovou o crédito extra de R$ 248,9 bilhões para o governo.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, se demonstrou otimista quanto a aprovação do crédito. O presidente associou a aprovação ao patriotismo dos parlamentares. Além disso, comentou sobre sua afirmação à respeito da suspensão de benefícios caso não fosse aprovado.

Saiba Mais: Congresso aprova crédito extra para o governo de R$ 248,9 bilhões

“Não é que a gente vai cortar ou não queira pagar. Não vai ter recursos para pagar pessoas que necessitam como os beneficiados do Bolsa Família ou do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e problemas virão mês após mês. Isso não é do meu governo, isso é um problema que já vem dos últimos governantes e nós queremos é simplesmente honrar compromissos com os que mais necessitam. Acredito no patriotismo do Parlamento brasileiro“, disse o presidente.

Reforma da Previdência

O relator da proposta da reforma da Previdência, Samuel Moreira, prometeu aos governadores que entregará um parecer “melhor” do que a proposta enviada ao Congresso.

“Posso afirmar que vamos avançar. Com relação às mulheres nós teremos uma PEC melhor, com os professores também, com o BPC e com rural também. Temos pontos para resolver? Temos. Os estados e municípios“, afirmou Moreira.

Saiba Mais: Parecer da reforma da Previdência é adiado para quinta-feira

Além disso completou, “queremos estar juntos na reforma, governo federal, estados e municípios“, disse o relator.

Ademais, o presidente Bolsonaro afirma estar positivo quanto ao texto da reforma, “estou otimista com uma proposta quase nada desidratada”.

Cenário externo

Na última terça-feira (11), o presidente Donald Trump retornou as ameaças à China e ao México.

“Sou eu agora quem estou segurando o acordo. Nós faremos um grande acordo com a China ou não faremos nada. Tivemos um acordo com a China, e a menos que eles voltem a ele, não tenho interesse”, disse Donald.

Saiba Mais: Trump ameaça novamente China e México com taxas sobre importação

Além disso, Trump completou dizendo que tem um acordo secreto com o país vizinho.

“Este é o acordo que todo mundo diz que eu não tenho. Se ele [os mexicanos] conseguirem reduzir os números [dos imigrantes clandestinos], não teremos que usá-lo. Ok?”, disse o presidente. Porém o México afirma que não há nenhum acordo secreto.

Última cotação

Na última sessão, que ocorreu na terça-feira (11), o Ibovespa encerrou em alta de 1,53%  alcançando 96.960 pontos.

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.