Mercado

Ibovespa em alta com a Comissão Mista de Orçamento no radar

0

O Ibovespa opera em leve alta, nesta terça-feira (11), com os investidores  atentos a Comissão Mista de Orçamento.

Por volta das 10h10, o Ibovespa registrava uma alta de 0,82% alcançando 98.263,38 pontos. O mercado está reagindo positivamente a votação do congresso nacional que autoriza crédito adicional para o governo

Além disso, segue no radar dos investidores a reforma da Previdência e as ameaças do presidente Donald Trump.

Crédito adicional

Nesta terça-feira, a Comissão Mista do Congresso Nacional deverá votar projeto de lei que autoriza crédito extra para o governo. No total, esses recursos correspondem a R$ 248,9 bilhões, e permitirá que o presidente da República, Jair Bolsonaro, viole a “regra de ouro“.

Saiba Mais: Congresso deve votar nesta terça crédito adicional de R$ 249 bi

O presidente se manifestou durante o último final de semana fazendo apelo para que a proposta seja aceita. De acordo com o Bolsonaro, se não for aprovada, o pagamento dos benefícios será suspenso no próximo dia 25.

Reforma da Previdência

Conforme o relator da comissão especial da reforma da Previdência da Câmara, Samuel Moreira, o parecer deverá ser apresentado na próxima quinta-feira (13).

Saiba Mais: Parecer da reforma da Previdência é adiado para quinta-feira

“A ideia é essa [apresentar o parecer na quinta-feira]. Vamos conversar com os governadores na terça-feira (11), vamos procurar ouvi-los. É importante ouvi-los, fazer esforço para isso. Isso amplia o número de deputados em torno do relatório em torno da reforma, isso vai melhorar bastante [o apoio]”, disse Moreira.

EUA volta ameaçar México e China

O presidente dos Estados Unidos voltou a fazer ameaças à China e ao México sobre a imposição de tarifas alfandegárias.

O acordo entre EUA e México foi assinado na última sexta-feira (7). Com isso, a tarifa que seria imposta a partir da última segunda foi suspensa. No entanto, em sua conta no Twitter, o presidente manifestou que poderia impor taxas sobre os produtos mexicanos caso não seja aprovado um dos pontos, que não foi revelado, pelo Legislativo do México.

Saiba Mais: Trump ameaça novamente China e México com taxas sobre importação

Por sua vez, a China e os EUA não chegaram a um acordo mas até o momento a situação entre as duas maiores economias do mundo era estável. Entretanto, na última segunda-feira (10), o presidente afirmou que se não encontrar com o presidente chinês, poderá impor mais tarifas aos produtos chineses.

Última cotação

Na última sessão, que ocorreu na segunda-feira (10), o Ibovespa encerrou em queda de 0,36% com 97.466,69 pontos.

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.