Negócios

Huawei: Facebook suspende instalação prévia de aplicativos em celulares da marca

0

O Facebook suspendeu a instalação prévia do aplicativo em celulares Huawei. Dessa forma, a companhia de tecnologia se junta às empresas que decidiram seguir as determinações do Departamento de Comércio dos Estados Unidos.

O órgão incluiu a Huawei na chamada “lista negra”. Assim, as empresas americanas ficam proibidas de fornecer tecnologia à companhia asiática sem autorização.

Saiba mais: Nokia aproveita guerra comercial para impulsionar negócios contra Huawei em 5G

Os clientes que já utilizam aparelhos da marca chinesa não serão afetados, segundo fontes ouvidas pelo “Dow Jones Newswires”. Além disso, os usuários que não possuírem o aplicativo poderão baixá-lo normalmente em seu celular.

Em comunicado, um porta-voz do Facebook afirmou que a companhia estava acompanhando a regra do Departamento de Comércio americano e tomando as medidas determinadas pelo órgão. A Huawei não comentou a decisão.

Proibição da Huawei no Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira (07) que o Brasil não pretende banir tecnologias da Huawei para a quinta geração (5G) de telefonia móvel. A fala ocorreu em entrevista ao jornal “Valor Econômico”. Mourão retornou de uma viagem oficial à China recentemente.

De acordo com a entrevista, esse assunto foi tratado no encontro que o presidente Jair Bolsonaro teve com o líder norte-americano Donald Trump.

“O presidente Trump alertou o presidente Bolsonaro, naquela visita, sobre a Huawei. E, quando eu tive a oportunidade de conversar com o presidente da Huawei, lá na China, disse para ele: ‘Olha, vocês têm que criar um ambiente de confiança na empresa. De modo que nenhum país que vá receber a empresa e a tecnologia que vocês vão instalar fique preocupado se os dados em seu poder pertencerão também ao governo [chinês]’.”

Saiba mais: China vai investigar FedEx após denúncia da Huawei

Mourão acrescentou ainda que o Brasil não tem receio da nova tecnologia, ressaltando que o País ainda sofre com a falta de infraestrutura. “Somos um país pouco integrado digitalmente. Você sai daqui de Brasília, anda 50 km na estrada e não fala mais no telefone.” Pressões diplomáticas fizeram com que Austrália e Japão também vetassem o uso de equipamentos e serviços da Huawei na rede 5G.

Operadoras brasileiras são contra proibição

O presidente da Claro Brasil, José Félix, disse no último dia 21 que o Brasil viraria um “inferno” se adotasse medidas restritivas contra a Huawei. “Seria um verdadeiro inferno se o governo resolvesse adotar qualquer ideia nesse sentido”, disse.

Ele falou ainda que a Claro Brasil está investindo em equipamentos produzidos pela companhia chinesa. “Quem é que vai pagar esse custo que fatalmente existiria?”, questionou.

Saiba mais: Presidente da Claro diz que Brasil “seria um inferno” se adotasse barreira contra Huawei

O presidente da Claro ressaltou que a operadora compra equipamentos da companhia chinesa desde as primeiras redes de serviço de telefonia móvel. “Já fizemos o investimento e estamos fazendo investimento na Huawei. Então, em toda essa rede de 2G, 3G, 4G e 4, 5G tem Huawei lá dentro”, afirmou.

Compartilhe a sua opinião

Renan Dantas
Escreve sobre política e mercado financeiro para o portal Suno Notícias. Antes, atuou na assessoria de comunicação do Ministério Público do Trabalho e na Rádio Mackenzie, onde apresentava e produzia um programa sobre artistas da música brasileira. É estudante na Universidade Presbiteriana Mackenzie.