Havan começa a se preparar para seu IPO, diz jornal

Havan começa a se preparar para seu IPO, diz jornal
A Havan quer levantar pelo menos R$ 10 bilhões com a abertura de capital.

A Havan começou os contatos com operadores do mercado financeiro para preparar o terreno para sua oferta pública inicial (IPO). A empresa varejista comandada por Luciano Hang quer levantar pelo menos R$ 10 bilhões com a abertura de capital. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (12) pelo jornal “Valor Econômico”.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Caso essa operação se concretize, a Havan teria um valor de mercado de cerca de R$ 100 bilhões, ou seja maior até da capitalização das Lojas Americanas (LAME4), que contam com uma capitalização de R$ 62 bilhões, mesmo tendo um faturamento que é a metade da concorrente. Em 2019 o grupo liderado por Hang faturou cerca de R$ 11 bilhões.

O “no-deal roadshow ” da Havan começou essa semana com reuniões com gestores e potenciais investidores, tentando explicar como esse valor de mercado seja baseado no ritmo de crescimento acelerado do lucro e ao seu plano de expansão de lojas. Das atuais 140 lojas, a empresa prevê um crescimento para mais de 700 novas cidades com até 100 mil habitantes.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

Além disso, a empresa vai incrementar os investimentos em logística, criando um novo centro de distribuição e de planejamento, muito importante para a futura expansão da empresa, assim como no crescimento digital.

Havan já contratou Itaú BBA e XP Investimentos para IPO

Para realizar seu IPO a Havan já teria contratado o banco Itaú BBA e a corretora XP Investimentos, que seriam os coordenadores da oferta. Além disso, estaria em negociação com pelo menos outros três bancos, que se juntariam ao grupo de distribuidores. A decisão sobre os outros nomes será divulgada na próxima semana.

A decisão da empresa de abrir seu capital chega em um momento em que, mesmo com a crise econômica provocada pela pandemia de coronavírus (covid-19) muitas empresas estão optando para realizar seus IPOs.

Caso o IPO serja realizado, a Havan se juntaria as outras grandes empresas varejistas do Brasil já cotadas na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), como as já citadas Lojas Américanas, a Via Varejo (VVAR3), a Magazine Luiza (MGLU3) e Renner (LREN3). Ainda não foi divulgado se o IPO será primário ou secundário.

Carlo Cauti

Compartilhe sua opinião