Grupo Mateus define faixa de preço e pode levantar até R$ 6,2 bilhões em IPO

Grupo Mateus define faixa de preço e pode levantar até R$ 6,2 bilhões em IPO
Grupo Mateus (GMAT3): acidente não deve afetar IPO, diz especialista

O Grupo Mateus, rede de supermercados do Nordeste, definiu a faixa indicativa de preços entre R$ 8,97 e R$ 11,66 na sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). A operação pode movimentar até R$ 6,2 bilhões e se tornar o maior IPO do Brasil em sete anos.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Na oferta primária a varejista irá vender 339.147.287 e na secundária, quando os acionistas atuais vendem parte de suas fatias, totalizará 58.139.535 ações. Se a oferta sair no preço médio de R$ 10,32, o IPO movimentará R$ 4,1 bilhões. O preço final será definido em 8 de outubro. O Grupo Mateus será negociado no Novo Mercado da Bolsa de Valores (B3) sob o ticker GMAT3.

Há a possibilidade de um lote adicional de até 20%, ou 79.457.364 ações, e suplementar de até 15% (59.593.023) papéis. Desse modo, considerando o meio da faixa indicativa, a oferta subiria para R$ 5,5 bilhões.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Segundo o grupo, os recursos do IPO vão para o caixa da empresa e serão utilizados para a expansão orgânica da empresa.

Os principais acionistas do Grupo Mateus são:

  • Ilson Mateus Rodrigues, que possui 52,60% de participação, e pode reduzir para até 40,10%, caso haja o lote adicional.
  • Maria Barros Pinheiro, que tem 38,50%, e pode cair para até 29,30%
  • Ilson Mateus Rodrigues Junior, que tem 4,40%, e pode reduzir para 3,30%
  • Denílson Pinheiro Rodrigues, que possui 4,40%, e pode cair para 3,30%

Se todos os lotes forem vendidos, e, o IPO sair no preço máximo, a família do fundador Ilson Rodrigues terá R$ 1,8 bilhão no bolso e irá entregar 23,9% do capital da empresa aos investidores. Apesar da participação do fundador cair para 40,1%, esse valor ainda irá corresponder a R$ 10,5 bilhões na B3.

Serão coordenadores da oferta as seguintes instituições financeiras:

  • XP Investimentos (líder);
  • Bradesco BBI;
  • BTG Pactual;
  • Itaú BBA;
  • BB Investimentos;
  • Santander ;
  • Safra.

Segundo a revista Forbes, a fortuna do fundador do Grupo Mateus está estimada em cerca de R$ 20 bilhões, sendo o nono brasileiro mais rico.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião