Grendene (GRND3) retomará operações em suas fábricas a partir de 2ª feira

Grendene (GRND3) retomará operações em suas fábricas a partir de 2ª feira
Grendene (divulgação)

A Grendene (GRND3) comunicou, na última sexta-feira (10), que irá retomar suas operações nas fábricas, normalmente, a partir da próxima segunda-feira (13). A companhia estava seguindo as medidas estabelecidas para ajudar no combate ao coronavírus (Covid-19), com parte de suas unidades fechadas.

Mesmo com a volta às atividades, a Grendene seguirá as regras colocadas pelo modelo de distanciamento controlado do Estado do Rio Grande do Sul. Além disso, a empresa também informou que adotará o plano de retomada responsável das atividades econômicas e comportamentais do Estado do Ceará, onde detém uma fábrica em Sobral.

Os colaboradores serão obrigados a utilizar máscaras, além de terem a temperatura medida antes de entrar na companhia e também durante o dia de trabalho. As medidas de distanciamento social também passarão a valer.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

No início do mês de junho, a companhia comunicou a retomada parcial de suas fábricas no Ceará, entretanto pouco tempo depois a empresa comunicou que as atividades só iriam voltar no dia 22 de junho. A medida atendeu a determinação do decreto municipal de 13 de junho.

Mesmo com a retomada parcial em junho, a empresa havia informado que seria realizada a redução da jornada e dos salários em 70%, de acordo com a Medida Provisória (MP) 926 e acordo com o Sindicato dos Empregados de Sobral.

Queda de 61% no lucro líquido da Grendene no 1T20

A Grendene apresentou um lucro líquido de R$ 29,7 milhões nos primeiros três meses deste ano. O valor equivale a uma queda de 61,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

A receita líquida da companhia totalizou R$ 372,2 milhões, baixa de 12,1%.O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) teve queda de 21% e ficou em R$ 60,8 milhões.

“Com o agravamento da doença e o isolamento social imposto, deixamos de faturar nos últimos dias de março, período em que se concentra a maior parcela do nosso faturamento mensal”, informou a Grendene.

Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião