Negócios

Governo de SP avalia estender período de quarentena até o dia 14 de abril

0

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), estuda a possibilidade de extensão quarentena até o dia 14 de abril e flexibilizações pontuais. As informações são de fontes da área médica que trabalham em parceria com o Estado e foram divulgas pelo jornal Valor  Econômico.

Doria tem sofrido forte pressão do empresariado para flexibilizar a quarentena no estado. Os executivos se opõem a medida devido às consequências econômicas atreladas a estratégia de isolamento social.

No entanto, o governador tem optado por seguir as diretrizes de seu de seu gabinete de crise para combater a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O comitê se fundamenta com base nas orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e nas avaliação diária do número de infectados.

O coordenador do gabinete, o infectologista David Uip, tem defendido a manutenção do regime de afastamento social nos moldes atuais até pelo menos o final do mês de abril. O médico foi diagnosticado com a covid-19 e acompanha e orienta as ações remotamente.

Detalhes sobre a extensão da quarentena

As conversas sobre a prorrogação da quarentena no estado tem acontecido desde o início da semana, de acordo com duas fontes do setor de shoppings e restaurantes. A discussão tem sido tratada no sentido de certas condições a serem seguidos dentro do âmbito privado.

Saiba mais: Google: quarentena no Brasil é mais branda que na Itália e Espanha

O governo de São Paulo entende que as empresa podem retornar gradualmente ao trabalho se comprometendo a fazer controles internos com funcionários, incluindo aferição de temperatura da entrada e saída dos empregados dos prédios comerciais, por exemplo, e com distribuição de máscaras para trabalho em locais fechados, expôs uma fonte.

“As empresas podem se adaptar a isso, é uma questão apenas de dar prazo para que se planejem. Com mais uma semana de quarentena, e tendo essa clareza, é possível seguir esses controles” , afirmou um diretor do setor de varejo.

Saiba mais: Coronavírus: França diz que quarentena durará ao menos seis semanas

Por outro lado, essa fonte informou que há a possibilidade de o número de casos de contaminação aumentarem nos próximos dias. Nesse caso, o governo estadual entende que a flexibilização da quarentena no dia 14 de abril seria descartada.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Arthur Oliveira
Arthur Oliveira escreve sobre política, economia e negócios para o portal de notícias da Suno Research. Atualmente, é estudante de jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero.