Economia

Governo deverá reduzir despesas para cumprir meta fiscal de 2020, diz IFI

0

A Instituição Fiscal Independente (IFI) informou que o governo federal precisará reduzir as despesas previstas no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa). Isso ocorrerá para que seja possível cumprir a meta fiscal para 2020.

A meta fiscal para 2020, divulgada na última sexta-feira (30) pelo ministério da Economia, é de R$ 124,1 bilhões. Segundo o IFI, para não descumprir esse valor, será necessário um corte de R$ 32,7 bilhões nas despesas.

A estimativa de gastos não obrigatórios da IFI é de R$ 108,2 bilhões para o próximo ano. Em contrapartida, o governo divulgou uma previsão de que esses gastos somem R$ 89,2 bilhões.

Entretanto, segundo a instituição, o valor máximo destinado à essa categoria deve ser de R$ 75,5 bi, para que não descumpra a meta fiscal.

Meta fiscal para 2021 e 2022

Além disso, a instituição também analisou as projeções divulgadas no Ploa para 2021 e 2022. No projeto, o déficit é de R$ 68,5 bi e R$ 31,4 bi para esses anos, respectivamente.

Contudo, a IFI considerou que essas projeções são irrealistas. Dessa forma, só poderiam atingir esse valor com um forte crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do País ou com um aumento na carga tributária.

“Para cumprir uma meta de R$ 68,5 bilhões, seria preciso contingenciar R$ 40,8 bilhões, levando as despesas discricionárias a R$ 37,7 bilhões, incompatíveis com o funcionamento do Estado”, afirmou o diretor-executivo da IFI, Felipe Salto.

Além disso, referente ao teto de gastos, o órgão público acredita que a meta deve ser descumprida em 2022. Entretanto, há risco de que isso já ocorra em 2021.

Projeto de Lei Orçamentária Anual

Na última sexta-feira, o ministério da Economia divulgou o Projeto de Lei Orçamentária Anual. Uma das informações contidas no projeto é a previsão de salário mínimo para o próximo ano.

Saiba mais: Governo reduz para R$ 1.039 a previsão de salário mínimo para 2020

Segundo o Ploa, governo federal diminuiu para R$ 1.039 a estimativa de salário mínimo para 2020.

Além disso, o governo revisou ainda a expectativa de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB). A previsão anterior era de um aumento de 2,74% para este ano. Contudo, o novo indicador aponta uma expansão de 2,17%.

A meta fiscal para 2020, 2021 e 2022 também foi divulgada no projeto de lei.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.