Economia

Governo prevê déficit primário a R$ 540,534 bilhões em 2020

0

O Ministério da Economia afirmou na última sexta-feira (23) que prevê que o déficit primário do governo central deve chegar, pela primeira vez, a R$ 540,534 bilhões nesse ano.

A meta esse ano era para um déficit primário de R$ 124,1 bilhões, entretanto o governo foi isento de cumpri-la frente ao estado de calamidade pública decretado por causa da pandemia de coronavírus (Covid-19).

Frente a isso, a projeção para as despesas primárias para 2020 cresceram de R$ 1,753 trilhões para R$ 267,663 bilhões. O crédito extraordinário (fora do teto) passou para R$ 220,893 bilhões.

Garanta acesso gratuito à eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas com um único cadastro. Clique para saber mais.

No relatório, o Ministério da Economia salientou que “as estimativas das despesas primárias atualmente apontam ligeira pressão para cumprimento do teto dos gastos, em virtude de nova projeção nas despesas obrigatórias ainda não materializada no orçamento, destacando-se o programa de seguro-desemprego”.

Em relação ao seguro-desemprego, a pasta estima que as despesas devem representar R$ 3,783 bilhões. Vale ressaltar que o auxílio-desemprego é um benefício permanente e não emergencial, por isso deve respeitar o limite do teto.

Contudo, o Ministério afirmou que “o controle do teto no Orçamento se faz mediante controle das dotações orçamentárias alteradas via edição de créditos adicionais. Assim, ao longo do ano serão acompanhados os comportamentos de todas as despesas obrigatórias para, na medida em que sejam necessárias as adequações orçamentárias, todos os ajustes sejam feitos para cumprimento do teto constitucional”.

Além disso, a previsão para a receita líquida apresentou um resumo, de R$ 111,247 bilhões, ficando em R$ 1,213 trilhão.

Previsão do déficit primário no primeiro bimestre

No primeiro bimestre do ano, as expectativas para o déficit primário do governo central eram ficavam em R$ 161,624 bilhões,enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) deveria crescer 2,1%.

Saiba mais: Goldman Sachs prevê que déficit primário do Brasil será 9% do PIB

Entretanto, no inicio do mês a estimativa já era para um déficit primário de R$ 566,6 bilhões, enquanto o PIB deveria resumir em 3,34%.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Laura Moutinho
Estagiaria na Suno Notícias, escreve notícias que afetam o mercado financeiro. Estuda administração na Universidade Presbiteriana Mackenzie.