Governo torna oficial indicação de Weintraub ao Banco Mundial

Governo torna oficial indicação de Weintraub ao Banco Mundial
Governo torna oficial indicação de Weintraub ao Banco Mundial

O governo federal confirmou em nota divulgada nesta quinta-feira (18) que indicou o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, para diretor-executivo do grupo de países que o Brasil lidera no Banco Mundial.

Weintraub anunciou mais cedo nesta quinta-feira a sua saída do Ministério em vídeo ao lado do presidente da República, Jair Bolsonaro. Na gravação, o economista afirmou ter recebido um convite para trabalhar na instituição financeira internacional.

O ex-ministro já teve passagem como economista-chefe e diretor do banco BV (antigo Banco Votorantim). Weintraub também foi CEO da Votorantim Corretora no Brasil e da Votorantim Securities no Estados Unidos e na Inglaterra.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A cadeira representada pelo Brasil na diretoria-executiva do Branco Mundial, cargo para qual foi indicado, é integrada por Colômbia, Equador, Trinidad e Tobago, Filipinas, Suriname, Haiti, República Dominicana e Panamá.

Weintraub anuncia saída do Ministério da Educação

O economista anunciou nesta quinta-feira que estava deixando o cargo de ministro em vídeo publicado em suas redes sociais. Dessa forma, o economista se tornou o segundo a cair do do MEC e o décimo desde o início do governo.

Agradeço a todos de coração, em especial ao Presidente @jairbolsonaro
O melhor Presidente do Brasil!
LIBERDADE!https://t.co/zYLGh4hntI

— Abraham Weintraub (@AbrahamWeint) June 18, 2020

Após 14 meses no governo, a queda do ministro já era amplamente esperada após a polêmica surgida da vídeo da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril. Na ocasião, Weintraub defendeu a prisão de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF): “eu, por mim, colocava esses vagabundos todos na cadeia. Começando pelo STF”, afirmou.

Saiba mais: Presidente do Inep pede demissão; é a primeira baixa na gestão de Weintraub

O nome do secretário nacional de Alfabetização, Carlos Nadalim,  para o lugar de Weintraub no Ministério da Educação. Nadalim é um dos seguidores da ala olavista do governo e defensor do homescholling.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião