Negócios

Google estuda investimento de US$ 150 milhões em energia renovável

0

O Google está estudando realizar um investimento de aproximadamente US$ 150 milhões (cerca de R$ 622 milhões) em projetos de energia renovável em locais onde os seus produtos são fabricados.

A diretora de sustentabilidade da parte de hardware para consumidores do Google, Anna Meegan, afirmou que os investimentos podem gerar cerca de US$ 1,5 bilhão em capital nas regiões produtoras.

Ela também afirmou que a linha completa de produtos Google Nest, que será lançada ainda neste ano, será feita com produto reciclável. Além disso, a empresa não utilizará meios de transporte que poluem o ambiente para fazer a entrega das mercadorias.

Google e pagamentos com cartão de débito em compras digitais

O Google lançou, na última segunda-feira (14), uma atualização para o Google Pay, serviço de pagamentos digitais da companhia. A medida permite o uso de cartão de débito para compras virtuais.

No primeiro momento, somente os cartões do Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Caixa serão aceitos no Google Pay. O serviço de pagamentos pode ser utilizado por aplicativos acessados por meio do sistema operacional Android.

Veja também: Dona da Estácio negocia compra da Adtalem Brasil

A companhia norte-americana estabeleceu parceria com algumas empresas para o desenvolvimento do serviço. Entre elas, as bandeiras Elo, Visa e Mastercard e as empresas CittaMobi, Claro, Evino, iFood, Ingresso.com, Grin, Rappi, Peixe Urbano, Yellow e Zul Digital.

“A opção de pagamento foi desenvolvida especialmente para o mercado brasileiro, que tem uma baixa penetração de cartões de crédito — 50 milhões dos 210 milhões de brasileiros”, informou a gigante norte-americana.

Possível aquisição do aplicativo de vídeo Firework

O Google está avaliando adquirir um aplicativo de vídeo, chamado Firework, para ser concorrente do famoso TikTok, criado na China. As informações foram divulgadas no início deste mês.

Os dois aplicativos têm um conceito de funcionamento parecido. Eles permitem que os usuários publiquem vídeos curtos, de 30 segundos. O Firework, que está na mira do Google, é bem conceituado por seu público alvo e tem uma avaliação média de 4,5 na IOS APP Store, loja virtual da Apple.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.