Negócios

GOL fecha acordo com Carlyle para venda e arrendamento de 11 aeronaves

0

A GOL (GOLL4) anunciou ao mercado, nesta terça-feira (11), a celebração de venda e arrendamento de 11 aeronaves Boeing 737 Next Generation (NG) para a Carlyle Aviation.

A venda desses aviões reduzirá a divida líquida da GOL em aproximadamente R$ 500 milhões, composta por uma redução de R$ 130 milhões na dívida de arrendamento financeiro e um aumento de R$ 370 milhões na liquidez de caixa, segundo o comunicado.

“A sofisticada disciplina de capacidade da GOL nos permite operar a um custo menor do que outras companhias aéreas menos eficientes, e a venda desses 11 NGs reforça a flexibilidade do nosso plano de frota”, disse vice-presidente de operações, Celso Ferrer.

Estima-se que a criação de valor para os acionistas ultrapasse R$ 4 bilhões, desses, R$ 2 bilhões de valor patrimonial em aviões e mais R$ 2 bilhões em crescimento de receita.

A maior companhia aérea doméstica do Brasil informou que pretende substituir esses NGs por aeronaves 737 Max-8 durante os próximos anos.

“A GOL acelerou seu plano de renovação e modernização de frota em vista as condições favoráveis do mercado para transações de aeronaves Boeing 737 NGs. Nosso histórico de ganhos consistentes obtidos a partir de nosso portfólio de aeronaves tem proporcionado a criação contínua de valor para todos os acionistas”, disse o vice-presidente financeiro da companhia aérea, Richard Lark.

A empresa estima uma contribuição de R$ 420 milhões no lucro de 2020, com a redução de despesas de juros e receita.

Gol registra alta de 5,8% em decolagens de janeiro

A Gol divulgou que suas decolagens tiveram alta de 5,8% no primeiro mês do ano, para 25.892, em comparação com o mês de dezembro do ano passado.

Veja Também: Gol e American Airlines anunciam acordo para compartilhamento de voos

Além disso, a empresa também informou que a taxa de ocupação da companhia aérea chegou a 83,9% em janeiro, número 0,4% maior do que o registrado no mesmo período do ano anterior. A taxa, de acordo com a empresa, foi puxada principalmente pela performance do mercado doméstico.

Em âmbito internacional, a taxa de ocupação da Gol teve queda 1,9% em janeiro, na comparação anual. Nesse mesmo mercado foi registrada uma baixa de 3,7% na demanda, enquanto a oferta diminuiu 1,3%.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.