Gerdau (GGBR4): Açominas vai reaver R$ 952 milhões após vitória judicial

Gerdau (GGBR4): Açominas vai reaver R$ 952 milhões após vitória judicial
Gerdau (foto: divulgação)

A Gerdau (GGBR4) informou que a Gerdau Açominas, controlada direta da companhia, teve uma vitória judicial que permitirá à companhia reaver R$ 952 milhões. O efeito no lucro líquido da Gerdau Açominas será de R$ 600 milhões.

 

Segundo fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa pleiteava a exclusão do valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços da base de cálculo do PIS e da COFINS no processo judicial.

Com o trânsito em julgado da decisão judicial em 18 de novembro de 2020, a Gerdau Açominas teve reconhecido o direito de reaver o montante, mediante compensação de créditos decorrentes de pagamento indevido ou a maior, de acordo com o documento publicado pela Gerdau.

Para aproveitamento do crédito, o valor ainda deverá ser objeto de auditoria e validação via procedimento administrativo perante a Receita Federal do Brasil. Após tal validação, as companhias estimam que a Gerdau Açominas poderá monetizar os créditos no prazo de cinco anos.

Gerdau divulgou resultados

A Gerdau divulgou seus resultados trimestrais recentemente. O lucro líquido da Gerdau no terceiro trimestre de 2020 totalizou R$ 794,6 milhões, aumento de 175% em relação ao visto no mesmo período de 2019, que foi de R$ 289 milhões. Em comparação com o segundo trimestre do ano, quando a empresa teve lucro de R$ 315 milhões, o crescimento foi de 152%.

Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 2,139 bilhões no período, crescimento de 46% frente ao mesmo período de 2019 e aumento de 62% em relação ao intervalo imediatamente anterior (segundo trimestre).

As vendas de aço da Gerdau, que é uma das maiores siderúrgicas do país, também registraram alta, de 4%, para 3,18 milhões de toneladas no trimestre encerrado em setembro. Frente ao segundo trimestre deste ano, as vendas de aço tiveram alta de 35%. No acumulado do ano até setembro, a companhia apresentou 8,24 milhões de toneladas de aço vendidas.

Natalia Gómez

Compartilhe sua opinião