Futuros de NY operam estáveis com avanço do coronavírus

Futuros de NY operam estáveis com avanço do coronavírus
O Ibovespa hoje registrou alta acompanhando Wall Street após cair 1,18% no dia anterior

Os futuros de Nova York operam estáveis nesta quinta-feira (25), em meio ao avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Os mercados europeus, por sua vez, apresentam alta após a abertura dos negócios. As bolsas asiáticas fecharam instáveis, durante o feriado chinês.

Por volta das 7h55, os mercados futuros dos EUA oscilavam levemente de forma negativa. O S&P 500 futuro operava com uma baixa de 0,22%. Na última quarta-feira (24), o índice das 500 maiores empresas estadunidenses fechou em forte queda de 2,59%, a 3.050,33 pontos — cerca de 6% abaixo do pico atingido após o início do impacto da pandemia.

O avanço da pandemia em alguns dos maiores estados dos EUA — como Arizona e Texas — deixam os investidores em alerta. Os funcionários da Disney (NYSE: DIS) convenceram a direção da empresa a adiar os planos de reabertura na Califórnia e Orlando, locais onde a doença tem avançado.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Já a Apple (NASDAQ: AAPL) divulgou, na última quarta, que fechará mais lojas no Texas após um forte crescimento dos casos do vírus. “Parece um alerta de que a saída do bloqueio não será fácil”, afirmou Hugh Gimber, estrategista da J.P. Morgan Asset Management, em entrevista ao “The Wall Street Journal”. Na última quarta, os EUA bateram seu recorde de casos diários.

Avanço do coronavírus por dia. Fonte: The COVID Tracking Project

O Dow Jones também caía 0,41%, para 25.289,0 pontos. A Nasdaq, por sua vez, subia levemente 0,03%, a 10.013,38 pontos. O S&P 500 VIX, “indicador do medo” do mercado norte-americano, que mede a volatilidade dos ativos, apresentava uma valorização de 1,21%, para 33,98 pontos.

O mercado permanece atento aos pedidos de seguro-desemprego, que serão divulgados às 9h30 desta quinta (horário de Brasília). Além disso, também serão apresentados dados sobre desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano.

Em contraponto aos futuros estadunidenses, as bolsas europeias operam majoritariamente em leve alta após a abertura dos pregões. Às 7h11, o DAX 30, índice alemão, operava com uma alta de 0,39%, a 12.139,70 pontos. O britânico FTSE 100, no entanto, recuava 0,09%, para 6.119,56 pontos. O índice francês, CAC 40, caía 0,52%, para 4.896,64 pontos.

O FTSE MIB, índice italiano, operava com uma alta de 0,26%, a 19.213,50 pontos, já próximo do nível pré-pandemia. O Euro Stoxx 50, maior índice acionário da zona do euro, subia 0,49%, para 3.211,98 pontos.

Nos mercados asiáticos, o mercado opera sem as bolsas chinesas, que está fechada até a próxima sexta-feira (26) para o Festival do Barco do Dragão, feriado nacional.

A bolsa do Japão, Nikkei 225, encerrou o pregão com uma queda de 1,22%, a 22.259,79 pontos, enquanto a KOSPI, da bolsa da Coreia do Sul, encerrou as negociações caindo 2,27%, para 2.112,37 pontos.

Veja também: PIB do Brasil tombará 9% em 2020 devido à pandemia, diz FMI

Às 7h50, o petróleo WTI caía 1,55%, sendo negociado a US$ 37,42 o barril. Por sua vez, o petróleo Brent registrava uma baixa de 1,12%, a US$ 39,87 o barril. As cotações da commodity procuram retomar a tendência de crescimento após a gradual recuperação da demanda, enquanto as economias tentam reabrir com cautela.

Embora tenha presenciado uma onda de otimismo no começo do mês, os mercados globais e os futuros norte-americanos permanecem atentos aos possíveis impactos do coronavírus na economia mundial.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião