Negócios

Fusão entre CBS e Viacom forma grupo de US$ 28 bilhões

0

A rede de TV CBS e a multinacional Viacom fecharam um acordo na última terça-feira (13). As duas empresas fizeram uma fusão. A ideia do negócio é poder competir com os novos gigantes do entretenimento, como por exemplo a Netflix. A receita da ViacomCBS ficará em torno de US$ 28 bilTVhões.

De acordo com o CEO da ViacomCBS, Bob Bakish, a corporação de mídia, gerada na fusão entre as duas empresas, agora tem força para enfrentar os rivais. “Nós claramente temos escala no conteúdo. Não há dúvida de que as empresas são claramente mais fortes juntas do que independentemente”.

O negócio entre as duas empresas da mídia norte-americana ficou no valor de US$ 11,7 bilhões. Os acionistas da CBS irão ter 61% da nova empresa gerada com a união das duas. Dessa forma, cada papel da Viacom será convertido em 0,59625 de ação da CBS.

A Viacom terá assim, uma valorização de US$ 28,80 por ação. A CBS é a rede de transmissão com mais audiência dos Estados Unidos. Em contrapartida, a Viacom detém os canais MTV e Nick.

“Nós unimos nossos recursos e capacidades complementares e nos tornamos uma das poucas empresas com a amplitude e profundidade de conteúdo e alcance para moldar o futuro de nossa indústria”, afirmou Bakish em nota.

Veja também: WeWork revela prejuízo de 900 milhões de dólares no primeiro semestre 

Influência sobre negociações

A empresa combinada pode ter mais facilidade para negociar acordos com detentores de TV paga. Dessa forma, a negociação de conteúdo também pode ser agilizada.

Após dois anos do fechamento do acordo das empresas, feito na última terça-feira (13), a empresa estima conseguir uma baixa de US$ 500 milhões em custos corporativos.

Veja também: CVM proíbe Atlas Quantum de ofertar investimentos 

Com a fusão, a CBS deve ficar com o estúdio cinematográfico Paramount Pictures e algumas redes de TV a cabo, como: Comedy Central, MTV e Nickelodeon.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.