O fundo RIDA da Renaissance registrou perda de 20% neste ano

O fundo RIDA da Renaissance registrou perda de 20% neste ano
RIDA registra queda

O fundo de hedge norte-americano, Renaissance Technologies, registrou uma perda de 20% em um dos seus fundos, o RIDA, em 2020. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (12) pelo jornal “Financial Times”.

De acordo com os números enviados aos investidores da Renaissance Technologies, o fundo Renaissance Institutional Diversified Alpha (RIDA) caiu 8,8% na primeira semana de junho, contribuindo para uma perda de 20,7% no acumulado do ano.

O  RIDA negocia ações globais e administra o chamado portfólio “neutro em mercado“, que balanceia as apostas de alta e de queda nos preços dos ativos. Ele também busca capitalizar tendências e outros padrões nos mercados futuros.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Apesar de ter registrado uma redução nas suas perdas acompanhando a volta do otimismo aos mercados acionários no mundo, os problemas de desempenho continuam presentes no fundo. Ao mesmo tempo, o escritório se nega a comentar os resultados.

As perdas deste ano marcam uma reviravolta no desempenho da RIDA, que teve retorno positivo nos últimos cinco ano, de acordo com os números enviados aos investidores. No ano passado, por exemplo, o fundo ganhou 4,2%.

O fundo RIDA sofreu os impactos do coronavírus

A Renaissance Technologies, avaliada em US $ 75 bilhões (cerca de R$ 378 bilhões), está passando por um ano difícil enquanto navega a crescente volatilidade do mercado provocada pela pandemia do coronavírus (covid-19).

Os mercados financeiros globais mostraram-se difíceis para muitos traders este ano. As consequências da pandemia provocaram que o mercado dos EUA tivesse a entrada mais rápida no bear market já registrada, antes que uma onda de estímulos dos bancos centrais e governos globais provocasse uma forte recuperação.

Veja também: Bradesco anuncia criação de prime brokerage para atender fundos multimercados

Apesar de ter registrado um desempenho negativo em fundos como o RIDA este ano, a Renaissance continua sendo considerada uma das empresas mais influentes e exclusivas do setor de fundos de hedge no mundo.

Daniel Guimarães

Compartilhe sua opinião