Atentado a faca na França deixa três mortos, incluindo brasileira

Atentado a faca na França deixa três mortos, incluindo brasileira
Uma das vítimas do atentado terrorista na Basílica de Norte-Dame na França, era a brasileira Simone Barreto Silva de 44 anos

Um ataque a faca na Basílica de Notre-Dame, na última quinta-feira (29), em Nice, no sul da França deixou três mortos. Entre as vítimas está um homem, uma idosa e uma brasileira.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

O Consulado Geral do Brasil, em Paris, confirmou que uma das vítimas do atentado era a brasileira Simone Barreto Silva de 44 anos, nascida em Salvador (BA). Simone estava na França havia 30 anos e deixou três filhos. Ela foi morta, assim como as outras duas pessoas, por um tunisiano que invadiu a igreja gritando “Allahu Akbar” (Deus é maior), em um ataque considerado pelo governo francês como ato de terrorismo.

No atentado, a idosa de 70 anos teria sido degolada e o homem de 55 anos foi ferido com diversos golpes de faca no pescoço. Simone, terceira vítima, conseguiu fugir da igreja, mas morreu em um restaurante nas proximidades onde buscou refúgio. O ataque ocorreu por volta das 9h na França (5h da manhã de Brasília). Todos aguardavam pela primeira missa do dia.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

Em entrevista à “TV France Info”, um dos proprietários do restaurante, Brahim Jelloule, disse que teve contato com a brasileira na sua última hora e meia de vida. “Ela atravessou a rua, toda ensanguentada, e meu irmão e um dos nossos funcionários a recuperaram, a colocaram no interior do restaurante, sem entender nada, e ela dizia que havia um homem armado dentro da igreja“.

O irmão e o funcionário de Jelloule chegaram a entrar na igreja mas ao avistarem o homem com uma faca foram ameaçados e saíram correndo. Foram os dois que chamaram a polícia.

Jelloule que é mulçumano disse na entrevista que “isso não é Islã. Eu conheço o Corão de cor, e não é isso que ele prega”.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil repudiou o ato terrorista e manifestou sua solidariedade aos cristãos.

“O Brasil expressa seu firme repúdio a toda e qualquer forma de terrorismo, independentemente de sua motivação, e reafirma seu compromisso de trabalhar no combate e erradicação desse flagelo, assim como em favor da liberdade de expressão e da liberdade religiosa em todo o mundo”, disse o Itamaraty em nota.

“Neste momento, o governo brasileiro manifesta em especial sua solidariedade aos cristãos e pessoas de outras confissões que sofrem perseguição e violência em razão de sua crença. O Itamaraty, por meio do Consulado-Geral na França, presta assistência consular à família da cidadã brasileira vítima do ataque terrorista“.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião