Fitch Rating aumenta nota da Marfrig (MRFG3) para BB, ante BB-

Fitch Rating aumenta nota da Marfrig (MRFG3) para BB, ante BB-
Fitch Rating aumenta nota da Marfrig (MRFG3) para BB, ante BB-

A Fitch Rating, agência internacional de classificação de risco, informou nesta terça-feira (22) que a nota de crédito da Marfrig (MRFG3) foi elevada de BB- para BB. Ao passo que no âmbito do mercado brasileiro, a nota de crédito também sofreu ajustes positivos, aumentando de AA bra – para AA+ bra.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A alteração das notas de crédito da Marfrig ocorreu em função do avanço obtido no perfil financeiro e de negócios da empresa nos últimos anos. A aquisição da participação de 81,7% da americana National Beef também colaborou para a atualização da nota, informou a Fitch.

No segundo trimestre de 2020 a companhia obteve uma receita líquida de R$ 18,9 bilhões e gerou um caixa operacional de R$ 3,3 bilhões.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Sobre a empresa

A Marfrig é a maior fabricante de hambúrgueres no mundo e segunda maior produtora global de carne bovina,  apresenta capacidade diária de abate de mais de 31,8 mil de cabeças de bovinos em suas unidades da América do Sul e América do Norte, além disso, sua capacidade de produção é de 232 000 toneladas de hambúrgueres por ano.

A empresa emprega mais de 30 000 colaboradores, distribuídos em 32 unidades produtivas, processa e comercializa carne in natura, produtos processados, pratos prontos à base de carne bovina, produtos complementares e derivados de carne, além de couro para os mercados doméstico e internacional.

Marfrig vem ampliando horizontes

A Marfrig vem aumentando a capilaridade dos negócios. No início deste mês, a companhia realizou um acordo não vinculante com a Associação Paraguaia dos Produtores e Exportadores de Carne (APPEC). O objetivo do acordo, por parte da Marfrig, é explorar possíveis oportunidades de investimento no país.

“A participação da Marfrig na nova sociedade será de 85%, com 15% do capital social pertencentes à APPEC. Os investimentos da Marfrig poderão atingir 100 milhões de dólares norte-americanos em até 24 meses”, informou a companhia em comunicado ao mercado.

A gigante do setor frigorífico também afirmou que deverá contribuir com seu “know-how” em matéria de tecnologia, produção, comercialização e logística.

Além disso, a empresa também viu o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovar a “joint venture” entre Marfrig Global Foods (MRFG3) e a norte-americana ADM, que atuará no mercado de proteínas vegetais. A parceria havia sido anunciada em maio deste ano, porém ainda não tinha recebido o aval da autarquia.

A Marfrig divulgou, no dia 12 de agosto, os resultados do segundo trimestre de 2020. A gigante da produção de proteínas animais registrou um lucro líquido de R$ 1,59 bilhão, crescimento de 1.743% em relação ao mesmo período do ano passado, quando apresentou R$ 87 milhões.

A receita líquida da Marfrig cresceu 54% no período, passando de R$ 12,24 bilhões, no segundo trimestre de 2019, para R$ 18,9 bilhões no mesmo intervalo deste ano. Por sua vez, o lucro bruto foi de R$ 4,56 bilhões de março até junho, o que representa um crescimento de 200% em relação ao mesmo período do ano passado, quando tinha sido de R$ 1,11 bilhões.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião