Economia

Se o preço da carne continuar alto, expectativa de inflação subirá, diz FGV

0

A expectativa inflacionária do consumidor manteve-se estável em dezembro mesmo após o aumento de preço da carne bovina, contudo, as projeções de preço do brasileiro podem não permanecer por muito tempo. A afirmação foi feita pela economista Renata de Mello Franco da Fundação Getúlio Vargas (FGV) ao jornal “Valor Econômico” nesta sexta-feira (20).

A economista fez a afirmação sobre o preço da carne ao relacionar com a evolução do indicador de expectativa de inflação dos consumidores brasileiros para o próximo ano, que se manteve em 4,8% no mês de dezembro.

Além disso, observa que, em dezembro de 2019, o consumidor não mudou as projeções futuras de preços devido ao aumento do preço da carne, por entender que é um fenômeno passageiro. Contudo, se a carne continuar a subir, o cenário pode ser modificado e o consumidor voltar a elevar suas expectativas inflacionárias para os próximos meses.

De acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgado, nesta sexta, pelo IBGE, em dezembro, o “IPCA-15” elevou-se a 1,05% e a carne respondeu por 0,48 p.p do indicador.

A especialista da FGV salientou que as carnes têm aumentado muito de preço por conta de sua demanda internacional (com destaque pela China). Devido a isso, os produtores preferem deslocar a oferta do produto para exportações, aproveitando a alta do dólar para aumentar a rentabilidade da operação.

A economista concluiu que: “Nosso cenário de preços é compatível com expectativa de inflação na faixa dos 4%, próximo à meta inflacionária. Mas temos que observar para saber até quando o preço da carne vai subir, e de que forma isso vai afetar o sentimento do consumidor”.

Bolsonaro comenta sobre o preço da carne

O presidente Jair Bolsonaro disse que a alta do preço da carne é motivada por uma combinação de entressafra com aumento das exportações. A declaração ocorreu no dia 9 de dezembro, durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais.

Saiba mais: Preço da carne em alta é reflexo da entressafra, diz Bolsonaro

De acordo com Bolsonaro, o preço da carne deverá voltar a cair em breve. A baixa deverá ocorrer após o preço do boi gordo atingir máximas históricas e, como consequência, pressionar a inflação.

“Estamos numa entressafra. É natural nessa época do ano a carne subir por volta de 10%, subiu um pouco mais devido às exportações”, afirmou o mandatário.

O presidente salientou ainda que os produtores brasileiros estão trabalhando para aumentar a produtividade. Dessa forma, a demanda do mercado externo será atendida e os preços deverão cair.

“Eu estou levando pancada sobre o preço da carne. É uma entressafra, vai diminuir esse preço, o pessoal está investindo cada vez mais, mas não é fácil você ser agricultor também. Pessoal sempre critica o homem do campo, desmatamento, desmatamento. Está comprovado aqui que a gente praticamente não precisa da Amazônia para isso daí”, disse Bolsonaro.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Rafael Lara
Rafael Lara cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Escreve sobre política, economia e negócios para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na TV Gazeta na produção do programa Edição Extra.