Exportações do agronegócio batem recorde e ultrapassam US$ 100 bi

Exportações do agronegócio batem recorde e ultrapassam US$ 100 bi
Exportações de soja

As exportações do agronegócio brasileiro atingiram uma receita recorde de US$ 101,6 bilhões em 2018. O valor é 5,9% superior a 2017. O Ministério da Agricultura divulgou os dados na tarde desta sexta (18).

O superávit (resultado positivo, a partir da diferença entre o que se ganha e o que se gasta) da balança comercial do agronegócio aumentou 7,1%, chegando a US$ 87,6 bilhões. Com isso, o agronegócio ampliou a participação no total de exportações do País.

Já as importações tiveram recuo de 0,8% em 2018. Elas somaram US$ 14 bilhões.

Saiba mais: Brasil e Nigéria lançarão o maior projeto agropecuário da África

Soja, o principal destaque

A soja foi o principal destaque nas exportações. O produto ampliou sua participação nas exportações do agronegócio de 33% em 2017 para 40% em 2018. A receita das vendas externas do agronegócio subiu 29% em 2018, alcançando US$ 40,9 bilhões.

A disputa comercial entre China e Estados Unidos acabou por beneficiar a soja brasileira. As exportações do produto em grãos cresceram 29,1%, para US$ 33,1 bilhões. O volume exportado subiu 22,7% e atingiu pela primeira vez a quantidade de 83,594 milhões de toneladas.

Outros produtos

Houve queda no faturamento do complexo de carnes de 5%, caindo para US$ 14,7 bilhões. Caiu também o volume exportado: baixa de 2%, para 6,580 milhões. Já as receitas dos embarques da carne bovina aumentaram 7,9%, chegando a US$ 6,545 bilhões. O volume exportado cresceu 11%, para 1,640 milhões de toneladas.

O ano não foi bom para o setor avícola. O volume de vendas externas de carne de frango recuou 5,1%, para 4,017 milhões de toneladas. A receita também teve desempenho negativo: queda de 10,1%, para US$ 6,412 bilhões.

A carne de porco teve aumento na receita de 23,6%, chegando a US$ 1,190 bilhão. O desempenho foi positivo também no volume: aumento de 26,1%, para 635,4 mil toneladas.

Enfim, destaca-se o setor florestal no agronegócio. Houve aumento de 9% no volume exportado e os embarques atingiram 24,6 milhões de toneladas. A receita do setor teve alta de 22,8%, somando US$ 14,150 bilhões. As vendas no exterior de celulose tiveram aumento de 10,6% e chegaram a 15,316 milhões de toneladas, com aumento de 31,5% na receita, para US$ 8,353 bilhões.

Guilherme Caetano

Compartilhe sua opinião