Internacional

Estamos prontos pra uma reforma da OMC, diz Azevêdo

0

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, disse que a entidade está pronta para uma reforma. A afirmação foi feita durante uma entrevista realizada em Davos, no evento Fórum Econômico Mundial, na Suíça, nesta quarta-feira (22). O Suno Notícias está cobrindo o evento de perto com o editor-chefe do portal, Carlo Cauti.

O diplomata comentou a fala do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que disse que a OMC tem sido muito injusta com seu país. “Ele vem falando isso já há algum tempo. Acho que a perspectiva dele é que, com a OMC, um país que ele considera rival dos americanos, do ponto de vista pelo menos econômico, a China, cresceu muito, se desenvolveu muito, utilizando as regras da OMC. Ele entende que este desenvolvimento chinês só aconteceu por causa da OMC”, afirmou o diretor-geral da OMC.

Azevêdo reconhece que há motivos pra pensar desta forma até porque, segundo ele, a China se beneficia das regras da OMC, “assim como todos os outros membros também se beneficiam da organização”.

O diretor-geral da entidade também comentou o fato de Trump ter dito que a OMC tem sido injusta. “Eu acho que o presidente Trump deixou claro que ele tem queixas sobre a OMC e sobre o sistema multilateral. Algo que não é novo para mim. Mas eu disse pra ele que se temos problemas devemos conversar para resolvê-los. Reformas são necessárias. Todos sabemos disso. Mas quais reformas e de que tipo, temos que negociar. Temos que entregar as reformas que podemos, quando podemos, e não as que queremos, de qualquer jeito, pois as negociações seria muito longas”, afirmou Azevêdo.

O diplomata explicou que quando a OMC foi criada, há 25 anos, o mundo era muito diferente. Dessa forma, a China, um dos principais assuntos da reforma na OMC, tinha um papel muito mais modesto. “O modelo chinês hoje é um grande sucesso econômico, observado por todo mundo. Acho que o Trump concorda com essa visão de que a OMC precisa se reformular, mudar. É muito cedo, entretanto, para dizer para onde vai essa conversa. Acho que tenho q manter os canais abertos e ver quais são as expectativas. O importante é que a conversa está acontecendo”, declarou.

Comércio Internacional

Azevêdo também falou sobre os problemas do comércio internacional atualmente. Segundo o diplomata, eles “não podem ser resolvidos colocando um bandaid”.

A expectativa do diretor-geral da OMC sobre o comércio internacional para 2020 é de que este ano será melhor do que 2019. Isso porque, segundo ele, o fluxo comercial internacional em 2019 foi um dos piores em décadas.

Veja também: Trump sobre OMC: Entidade precisa de mudanças “drásticas”

Entretanto, Azevêdo vê um lado positivo na perspectiva do comércio internacional. “A curva do comércio internacional está declinando, mas está indo melhor do que esperávamos”, disse.

“Sobre a questão do sistema de resolução de controvérsias, temos um problema. O painel de apelações tem sim problemas, mas estamos tentando resolver tudo isso”, explicou o diretor-geral da OMC. Vale destacar que este sistema foi criado pelos países membros e tem como objetivo prover segurança e previsibilidade ao sistema multilateral de comércio.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.