Epic Games pede volta do Fortnite à loja de Apple na Justiça

Epic Games pede volta do Fortnite à loja de Apple na Justiça
Entenda as raízes da guerra entre o jogo Fortnite e a gigante da tecnologia Apple sobre as comissões dos App Store.

O desenvolvedora do Fortnite, a Epic Games entrou no último sábado um pedido liminar na Justiça dos Estados Unidos contra a Apple (Nasdaq: AAPL) para pedir a volta do jogo à loja de aplicativos App Store.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A criadora do game deu entrada em um pedido reforçando os argumentos apresentados em um processo federal no mês passado, quando acusou a Apple de práticas monopolista depois de remover o Fortnite de sua loja de aplicativos. A Epic Games também processou o Google por retirar o jogo de sua loja Google Play no mesmo dia.

As duas companhias tomaram a decisão após a desenvolvedora do game introduzir um novo sistema de pagamentos dentro do jogo, que contornaria um cobrança de 30% que os criadores são obrigados a pagar para as empresas por compras no aplicativo.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Em julho, o Fortnite gerou quase US$ 52,5 milhões (equivalente a R$ 278,25 milhões) em compras através da App Store e do Google Play juntos, segundo estimativas da empresa de pesquisas Sensor Tower. Além disso, a Epic Games informou que mais de 116 milhões de jogadores registrados acessaram o jogo por meio do sistema operacional iOS, da Apple, a maior plataforma do game.

A criadora do iPhone se recusou a comentar  o assunto, entretanto, já havia dito que a Epic Games colocou os clientes no meio de disputa e espera trabalhar junto à desenvolvedora no futuro.

Apple contra todos

O novo processo da dona do Fortnite ocorre antes de um audiência marcada para 28 de setembro entre desenvolvedores e operadoras de mercado de aplicativos. Gigantes como Facebook, Microsoft e Spotify têm criticado a empresa da maçã pela comissão cobrada dos desenvolvedores de software.

A companhia, por sua vez, defende suas prática alegando que as taxas são necessárias em vista dos serviços que a loja oferece, como segurança e proteção da privacidade do usuário. A empresa ainda salientou que sua comissão de 30% está alinhada com a maioria dos outros mercados de aplicativos.

No final do mês passado, a Justiça da Califórnia decidiu que a Epic Games pode manter o acesso às ferramentas de desenvolvimento de software da Apple, mas que o Fortnite permaneceria fora da App Store. Além desse, a companhia também removeu de sua loja outros games da desenvolvedora, como “Battle Breakers”, “Spyjinx” e “Shadow Complex Remastered”.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião