Enjoei.com protocola pedido de IPO na CVM

Enjoei.com protocola pedido de IPO na CVM
Enjoei (Foto: Divulgação)

O site de venda de roupas, móveis e eletrodomésticos usados Enjoei.com apresentou nesta terça-feira (1) um pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A abertura de capital da Enjoei.com, que será coordenada pelos bancos BTG Pactual (BPAC11), Bradesco BBI, J.P. Morgan, XP Investimentos e UBS, será seja primária que secundária, mas os nomes dos atuais acionistas que venderão suas posições não foram divulgados. A empresa foi fundada pelo casal Tiê Lima e Ana Luiza McLaren em 2009.

A Enjoei.com recebeu em 2013 um aporte do fundo brasileiro de venture capital monashees e em 2014 do americano Bessemer Venture Partners.

A empresa não informou no prospecto preliminar do IPO o que pretende fazer com os recursos da emissão de ações novas. Entretanto, sinalizou a intenção de expandir a oferta de produtos.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Simultaneamente ao IPO na B3, serão também realizados esforços de colocação das ações da Enjoei.com na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), exclusivamente para investidores institucionais qualificados (qualified institutional buyers), residentes e domiciliados nos Estados Unidos, conforme definidos na Regra 144A, editada pela U.S. Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos (SEC).

De forma inusual, o prospecto reportou na terceira página uma carta dos acionistas da Enjoei.com com conteúdo definitivamente atípico para os padrões do mercado financeiro brasileiro.

“Caros investidores, Não sei se vocês sabem, mas o ENJOEI, essa empresa querida-amada-idolatrada-salve-salve, começou blog”, inicia a carta, que conta a história da empresa e dos sócios em um tom muito informal “O Mario, da Dynamo, chatíssimo. Com ele o papo é reto: pão-pão queijo-queijo. Para tudo que é importante  ele inventa tempo de onde não tem. Diz sermos MUITO rebeldes e essa caixa alta no muito é transcrição dele mesmo. Contudo, adora a gente embora tente disfarçar. Inclusive, queria aproveitar a atenção de vocês, para agradecer imensamente toda a ajuda do Mario e dos jovens Johnny e Rappa nesse processo. Foi muito time, vou morrer de saudades quando a gente estiver 100%  ocupados fazendo do ENJOEI o maior empresão orgulho do Brasil”.

“Há quem diga que dinheiro é tudo igual. Eu, Ana, não acho. Dinheiro tem energia e pode mudar tudo dependendo de onde vem”, conclui a carta, “O ENJOEI gosta de gente. O ENJOEI gosta das humanidades por trás das roupas, da moda, dos investidores,
de tudo. Nossos investidores buscam transformar, construir, na hora em que assinam o cheque. Isto posto, caros investidores, sejam bem vindos ao ENJOEI”,

Saiba mais sobre a Enjoei.com

A Enjoei.com se apresenta como uma “plataforma que conecta pessoas e produtos de moda e lifestyle” visando “estabelecer um novo hábito de comportamento e consumo”.

“Tivemos em média aproximadamente 23 milhões de visitas por mês em nossa plataforma no período de 12 meses findo em 30 de junho de 2020 e parcela significativa de nossos usuários são recorrentes, entendidos como compradores que estão na nossa plataforma há mais de um ano e fazem, em média, mais que 9 transações por ano”, informou a Enjoei.com no prospecto do IPO, “Há mais de 10 anos, permitimos a volta ao mercado de itens que as pessoas gostam, mas não usam mais. As lojinhas, nosso principal conceito de organização, têm basicamente o perfil de seu criador, como uma extensão de sua identidade”.

Segundo a empresa, no portal já foram listados mais de 30 milhões de produtos, com mais de 85 mil marcas. Além disso, cerca de 350 mil itens são colocados à venda na plataforma por semana por mais de 2 milhões de vendedores e mais de 1,5 milhão de compradores em desde o lançamento da plataforma até 30 de junho de 2020.

A Enjoei.com informou no documento que obteve R$ 112,6 milhões em vendas totais (GMV) no segundo trimestre de 2020. Um resultado quase dobro em relação aos R$ 60,4 milhões do mesmo período de 2019. A receita do site com as transações subiu de R$ 17,3 milhões para R$ 29,6 milhões.

A empresa salientou no prospecto que teve 141.000 novos compradores no segundo trimestre, mais do que o dobro do que os 48.000 do mesmo período do ano anterior. O negócio também inclui uma carteira digital, o enjuBank, por meio do qual os usuários cadastrados no Enjoei.com possuem suas contas.

Carlo Cauti

Compartilhe sua opinião