Enel Brasil doará R$ 23,4 mi para enfrentamento do coronavírus

Enel Brasil doará R$ 23,4 mi para enfrentamento do coronavírus
Enel Brasil

A Enel Brasil, maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, anunciou, na última quinta-feira (16), que irá destinar R$ 23,4 milhões para o combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A doação se soma aos R$ 3 milhões direcionados para a produção de testes rápidos feitos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Entre diversas iniciativas, os recursos serão destinados para a aquisição e distribuição de itens de higiene nas áreas de atuação da Enel, para a doação de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) a profissionais da saúde e no desenvolvimento de cursos online para comunidades.

Garanta acesso gratuito à eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas com um único cadastro. Clique para saber mais!

Outra doação será a de equipamentos para leitos de UTI dos hospitais regionais do interior do Piauí, região onde a empresa também atua.

A Enel também irá doar cestas básicas para famílias em condição de vulnerabilidade social, além de itens de higiene pessoal para moradores das comunidades próximas dos empreendimentos da empresa.

A companhia distribuirá quase 14 mil máscaras de proteção artesanais a instituições sociais do Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo, três das cidades mais impactadas pelo Covid-19. A confecção dos materiais será realizada por pequenos grupos, inclusos no programa Enel Compartilha Empreendedorismo, como forma de estimular a economia das regiões.

A Enel também distribuirá cerca de três mil frascos de álcool em gel e realizará a doação de kits de alimentos orgânicos e de cestas básicas para as suas comunidades. A companhia informou que irá criar campanhas internas para incentivas a participação de seus funcionários nas ações em prol do combate à pandemia.

Os clientes das distribuidoras de energia da Enel no Rio de Janeiro, no Ceará, em Goiás e em São Paulo poderão ajudar através de doações feitas por meio das contas de luz. Os recursos serão direcionados para unidades de saúde e instituições que auxiliem os grupos mais vulneráveis.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião