Eleva Educação, de Jorge Paulo Lemann, fará IPO, diz jornal

Eleva Educação, de Jorge Paulo Lemann, fará IPO, diz jornal
Eleva Educação quer levantar entre US$ 300 milhões e US$ 350 milhões em IPO.

A Eleva Educação, grupo do setor educacional, estudar realizar uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Segundo informações do jornal “Valor Econômico”, a empresa que tem o empresário Jorge Paulo Lemann como principal acionista já conversa com bancos de investimento para a realização da operação.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A companhia dá prioridade para a realização da abertura de capital em alguma Bolsa de Valores norte-americana, como as brasileiras Arco (NASDAQ: ARCE) e Vasta (NASDAQ: VSTA) do mesmo ramo, em razão da possibilidade de atingir um valuation mais atrativo. De acordo com o jornal, a Eleva Educação estima captar entre US$ 300 milhões (R$ 1,66 bilhão) e R$ 350 milhões (R$ 1,94 bilhão).

Fundada em 2013, a Eleva é controladora de colégios como Pensi, Coleguium, Nota10, Elite, rede de ensino Alfa, entre outros. Além disso, a companhia possui uma plataforma de ensino, com conteúdo educacional próprio.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Ao todo, são 115 escolas próprias, que vão do ensino infatil até o ensino fundamental, atingindo mais de 70 mil alunos. Segundo a empresa, cerca de 300 escolas parceiras também utilizam o conteúdo didático criado pela Eleva, aplicando-o a 150 mil alunos.

“Auxiliados por um Conselho de Administração experiente e atuante, a equipe criou um Sistema de Ensino, baseado nas melhores práticas das melhores instituições de educação do mundo, e uma central de serviços administrativos, que possibilitaram o crescimento estruturado do Eleva pelo Brasil”, diz o site da empresa.


Lemann, bilionário de sucesso na condução de diversas empresas, já possui uma série de companhias com capital aberto: AB InBev, Lojas Americanas (LAME4) e Burger King (BKBR3). Na Eleva, sua participação ocorre através do fundo Gera Ventures, o maior investidor individual da empresa.

Além dele, a empresa de private equity Warburg Pincus, que adquiriu uma participação minoritária há 3 anos, também é uma investidora da Eleva.

Segundo fontes ouvidas pela “Bloomberg”, o IPO da Eleva Educação aconteceria ainda neste ano. No entanto, as discussões ainda estão em andamento e os planos da empresa podem mudar.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião