Internacional

Trump promete sanções econômicas contra o Irã e fala em “paz”

0

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que o país imporá novas sanções econômicas ao Irã, durante um discurso nesta quarta-feira (8), na Casa Branca. Ele não detalhou as medidas, e também condenou a postura do país do Oriente Médio em relação a armas nucleares e terrorismo. O mandatário, porém, desejou paz ao Irã e não fez promessas de retaliação ou conflito armado após o ataque a bases americanas em Bagdá, ocorrido na última terça-feira (7).

Os EUA assassinaram o comandante militar do Irã Qassem Soleimani na madrugada de sexta-feira (3) e, após isso, a tensão entre os dois países aumentou. O Irã, em forma de resposta, atacou, com 12 mísseis, forças militares dos EUA no Iraque. Durante o discurso desta quarta-feira, Donald Trump disse que enquanto for presidente dos EUA, o Irã nunca será autorizado a ter uma arma nuclear.

Além disso, o mandatário afirmou que o Irã “parece estar desistindo, o que é uma coisa boa para todas as partes envolvidas e uma coisa muito boa para o mundo”. Trump também disse que os EUA não precisa do petróleo do Oriente Médio.

Veja também: Preço do petróleo sobe 4,4% depois de ataque do Irã

Sobre a morte de Soleimani , Trump afirmou que o militar iraniano “treinou exércitos terroristas, incluindo o Hezbollah, lançando ataques terroristas contra alvos civis. Ele alimentou sangrentas guerras civis em toda a região. Feriu e matou cruelmente milhares de tropas americanas, incluindo a instalação de bombas na estrada que mutilam e desmembram suas vítimas”.

Ao fim de seu discurso na Casa Branca, Trump falou que os países devem trabalhar juntos para fazer um acordo com o Irã que torne o mundo um lugar mais seguro e mais pacífico.

Na última terça-feira (7), o presidente norte-americano, por meio de sua rede social, afirmou que estava ‘tudo bem’ depois de uma base dos EUA ser atacada no Iraque pelo Irã.

“Está tudo bem! Mísseis lançados do Irã contra duas bases militares localizadas no Iraque. Avaliação das vítimas e mortes ocorrendo agora. Até o momento, tudo bem! Temos, de longe, as forças armadas mais poderosas e bem equipadas do mundo! Farei uma declaração amanhã de manhã”, pronunciou Trump.

Início das tensões entre EUA e Irã

Desde maio de 2018, quando o presidente Donald Trump se retirou do acordo nuclear assinado entre o Irã e as principais potências globais, a tensão entre Washington (capital dos EUA) e Teerã (capital do Irã) tem crescido.

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, e o presidente Hassan Rouhani prometeram vingança após a morte do general na última semana.

“Se Deus quiser, sua obra e seu caminho não vão parar aqui e uma vingança implacável espera os criminosos que encheram as mãos com seu sangue e a de outros mártires”, afirmou o aiatolá Khamenei.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.