Mercado

Dólar chega a R$3,918, alcança maior alta em 5 meses e a 5ª consecutiva

0

O dólar comercial teve a quinta alta consecutiva e fechou a segunda-feira (26) valorizado em 2,49%, cotado a R$ 3,918 na venda.

Desta forma, a moeda alcança a maior alta desde 14 de junho (2,64%) e o maior fechamento, desde 2 de outubro (R$ 3,935). Em cinco sessões consecutivas, o dólar possui ao todo uma alta de 4,75%, ante ao real.

No cenário nacional, uma das causas dessa oscilação do câmbio é a movimentação para a nomeação da equipe do governo eleito. A equipe que deve ser formada até o final de semana, gera insegurança nos agentes.

No cenário internacional, o encontro entre o presidente norte-americano Donald Trump e o presidente chinês Xi Jinping gera cautela.

O encontro será no G20 na Argentina, no final de semana, e apreensão acontece por conta das perspectivas de menor crescimento econômico, e também por parte das negociações políticas locais.

Saiba mais: Boletim Focus reduz previsão para a inflação deste ano

Confira os principais acontecimentos da semana:

Cenário Externo

Dólar bate moedas emergentes e tem maior alta em 5 meses

  • FED: o banco central norte-americano Federal Reserve (FED) fará o último comitê de política monetária, que define o andamento da taxa de juros. Atualmente, a previsão é de cinco aumentos até 2020, sendo que o quarto acontecerá no próximo mês.
  • G20: neste final de semana, o G20 marca o encontro entre Donald Trump e Xi Jinping. Investidores estão cautelosos em relação a reunião que ditará os rumos do crescimento econômico mundial.

Cenário Interno

  • Banco Central (BC): o BC vendeu nesta sessão 13,6 mil contratos da swap cambial tradicional, que equivale a venda futura de dólares para rolagem que vence em dezembro. Desta forma, US$ 10,2 bilhões rolaram de um total de US$ 12,217.
  • Boletim Focus: com previsão mais baixa para 2019, o Índice Nacional de Preços do Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 4,13% para 3,94%. Ainda que a taxa Selic continue estável a 6,5%, a diferença entre os juros nacional e o norte-americano auxilia na alta do dólar em relação ao real.

 

 

Compartilhe a sua opinião

Renan Bandeira
Renan Bandeira escreve sobre política e economia para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou em uma rede de televisão, onde fazia reportagens sobre os mesmos temas. Estuda na Universidade Metodista de São Paulo.