Mercado

Dólar abre em alta com MP da Liberdade Econômica, reforma da Previdência e reforma tributária

0

O dólar opera em alta nesta quarta-feira (14) com a aprovação do texto-base da MP da Liberdade Econômica, o calendário da reforma da Previdência e o andamento da reforma tributária.

Por volta das 9h10, o dólar registrava alta de 0,718% sendo negociado a R$3,9947. O mercado está atento à aprovação do do texto-base da MP da Liberdade Econômica na noite da última terça-feira (13).

Além disso, segue no radar dos investidores o cronograma da reforma da Previdência no Senado e a reforma tributária próxima de ser anunciada.

MP da Liberdade Econômica

Na noite da última terça-feira (13), a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da MP da Liberdade Econômica. Com 345 votos à favor e 76 contra, a Medida Provisória (MP) 881 ainda possui 17 requerimentos para votar emendas destacadas ou abandonar parte da proposta, que serão analisados nessa quarta-feira (14).

Alvo de polêmica, o extenso texto foi reduzido pelo relator da proposta, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) na sessão, que teve início às 18h50 e durou quatro horas. Algumas mudanças polêmicas na legislação trabalhista foram retiradas do projeto.

O projeto da MP da Liberdade Econômica é uma das principais bandeiras para desburocratizar o ambiente de negócios do país, facilitando a abertura e o fechamento de empresas, estimulando a atividade econômica.

Saiba mais: MP da Liberdade Econômica tem texto-base aprovado

A permissão para o trabalho as domingos e feriados, por exemplo, irá gerar três milhões de empregos “no longo prazo”, segundo o governo.

Reforma da Previdência

Os senadores fecharam um acordo para inciar a votação do primeiro turno da reforma da Previdência no dia 18 de setembro e a conclusão no dia 2 de outubro. Poderá ser discutida durante a votação a inclusão de estados e municípios na reforma previdenciária.

De acordo com Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado, a distribuição de recursos para governadores e prefeito facilitaria a aprovação da reforma. O líder do PSD no Senado, Otto Alencar, concordou e afirmou que “esse acordo praticamente dá condição de se aprovar a reforma da Previdência“.

Reforma tributária

Segundo o secretário Marcos Cintra, da Receita Federal, o risco de distorções originárias de um imposto sobre transações financeiras, similar à extinta CPMF, realmente existe.

Segundo Cintra, a questão mais complexa em toda a discussão da reforma tributária será a que envolve todos os entes da federação. Ele citou os países e regiões que estão com dificuldades para implementar um imposto sobre valor agregado (IVA) também em seus estados, com a Alemanha e a Índia.

Veja também: Bolsonaro e Maia descartam nova CPMF em meio à reforma tributária

Em relação aos níveis de isenção do IRPF, Cintra disse que pode implicar em perdas “muito significativas de arrecadação”. Ele afirmou que esse “é o desafio que estamos enfrentando, de garantir a neutralidade do ponto de vista de arrecadação”.

Última cotação do dólar

Na última sessão, da terça-feira (13), o dólar encerrou com uma queda de -0,42%, com sua venda a R$ 3,966.

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.