Mercado

Dólar tem queda após 5 dias de alta e fica em R$ 3,877

0

Após cinco dias de alta consecutivas, dólar tem queda de 1,07%, nesta terça-feira. Agora a moeda está cotada em R$ 3,877 na venda.

Na segunda-feira (26), o dólar havia subido 2,49%, representando a maior alta desde 14 de junho (2,64%). A moeda já possui um aumento acumulado de 18,23% neste ano.

A atuação do Banco Central (BC), foi o principal fator para a pausa na sequência de altas da moeda norte-americana. O BC realizou a venda de US$ 2 bilhões. A venda possui um compromisso de recompra (leilões de linha).

Desta forma, o leilão aconteceu em duas etapas:

  1. Primeira etapa das 12h15 às 12h20;
  2. Segunda etapa das 12h35 às 12h40.

Saiba mais: Ibovespa tem forte alta e fecha terça-feira com +2,74%

Cenário Externo

  • Fed: Na quinta-feira (29), uma reunião será feita no Federal Reserve, banco central norte-americano. A cautela está em relação a alta de juros.
  • China x EUA: Donald Trump, presidente dos EUA, e Xi Jinping da China, terão um encontro no final de semana. A expectativa é sobre os rumos do mercado, principalmente por causa da declaração de Trump, sobre continuar com o aumento de tarifas sobre US$ 200 bilhões em importações chinesas.

Cenário Interno

  • Governo: investidores cautelosos sobre a relação entre o presidente eleito Jair Bolsonaro e Congresso. Além disso, as incertezas estão sobre a aprovação das reformas. Bolsonaro nomeou mais um nome para a sua equipe nesta tarde. Tarcísio Gomes será o ministro da Infraestrutura.
  • Petrobras: empresa tem alta de 5,32% na bolsa, por causa da votação de zona onerosa do pré-sal no Senado.

Após ter cinco altas consecutivas e recorde de de alta percentual em cinco meses, o dólar cai 1,07%, por causa das ações do Banco Central. No pregão desta terça-feira, a moeda norte-americana fechou em R$ 3,877 na venda.

 

Compartilhe a sua opinião

Renan Bandeira
Renan Bandeira escreve sobre política e economia para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou em uma rede de televisão, onde fazia reportagens sobre os mesmos temas. Estuda na Universidade Metodista de São Paulo.