Mercado

Dólar encerra em queda com mercado aguardando G20 e Previdência

0

O dólar encerrou esta quinta-feira (27) com queda de -0,356% cotado em R$ 3,833.

A moeda-norte americana iniciou o dia em alta de 0,408%, negociando a R$ 3,8612. A cotação máxima do dólar foi de R$ 3,8728 às 11h. A mínima foi de R$ 3,8283 por volta das 16h40.

O mercado continua aguardando a votação da reforma da Previdência e a cúpula do G20. Além disso, a possibilidade de um acordo comercial entre a UE e o Mercosul e a declaração de Guedes sobre a liberação de compulsórios animaram os investidores.

O Banco Central (BC) conclui nesta quinta-feira a rolagem do valor total de US$ 10,089 bilhões em contratos que expirariam em julho.

Mercosul e UE

Ministros do Mercosul e da União Europeia (UE) começam nesta quinta-feira (27), em Bruxelas, reuniões que devem resultar em um acordo sobre o tratado entre os dois blocos. As informações são de uma fonte que têm ciência das conversas.

Saiba mais: Mercosul e UE devem entrar em acordo comercial

O tratado está sendo discutido há duas décadas. Segundo a análise de integrantes do governo brasileiro, faltam poucos itens para serem definidos. Portanto, há uma perspectiva real de fechamento do acordo.

G20

O G20 começa nesta sexta-feira (28) em Osaka, no Japão e vai até sábado (29). Durante a reunião deverão ser discutidos os conflitos globais, principalmente as negociações entre China e Estados Unidos, as tensões entre EUA e Irã e acordo comercial entre Mercosul e União Europeia.

Saiba mais: Encontro de Trump e Xi Jinping é o mais esperado da reunião

O G20 também será marcado pela primeira reunião entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump e o presidente da China, Xi Jinping, neste ano. O último encontro entre os líderes aconteceu na edição passada do G20, em Buenos Aires, em 2018.

Liberação de R$100 bi

O ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou que o governo liberará R$ 100 bilhões em crédito compulsório. Por meio da liberação, o ministro afirmou que pretende estimular o crédito privado.

Saiba mais: Guedes: Governo vai liberar mais de R$ 100 bi em compulsório

“Nosso primeiro desafio é a reforma da Previdência, mas faremos também a reforma tributária e o Pacto Federativo. Estamos desestatizando o mercado de crédito e ontem (quarta) o Banco Central já liberou compulsórios para aumentar o crédito privado. Vão vir mais de R$ 100 bilhões de liberação de compulsório no futuro”, afirmou o ministro.

Conforme Guedes, o governo está “despedalando” os bancos públicos ao devolver esses recursos ao Tesouro Nacional. O ministro também falou sobre a reforma tributária e o plano para reduzir o preço do gás.

Última cotação

Na última terça-feira (25), o dólar encerrou com queda de -0,158% negociando a R$ 3,8467.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.