Mercado

Dólar tem queda de 0,88% e fecha cotado a R$ 3,8504

0

O dólar encerrou esta terça-feira (11) em queda de –0,88%, negociando a R$ 3,8504. A moeda norte-americana iniciou o dia estável, em queda de –0,093%, cotada a R$ 3,881 às 9h10.  A mínima foi de R$ 3,8443 por volta das 16h10.

A previsão da apresentação do parecer sobre a reforma da Previdência na próxima quinta-feira (13) tranquilizou os investidores. As declarações do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, sobre a venda de refinarias da estatal também refletiram no mercado.

Além disso, a aprovação do crédito extra de R$ 248,9 bilhões, feita pela Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional nesta terça animou os investidores.

A cotação do dólar também foi influenciada pela ação do Banco Central (BC). A instituição monetária central realizou nesta terça um leilão de até 5,05 mil swaps cambiais tradicionais que correspondem a venda futura de dólares. O valor total é de US$ 10,089 bilhões que vencem em julho.

Vendas de refinarias da Petrobras

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, declarou nesta terça que o monopólio da estatal petrolífera é inaceitável. O executivo indicou a venda de refinarias da estatal como forma de aumentar a concorrência no mercado.

Saiba mais: Castello Branco: monopólio da Petrobras é inaceitável

Segundo Castello Branco, a Petrobras detém 98% do mercado de refino brasileiro. Ele declarou que, em consequência disso, o País vive situações absurdas. O presidente da estatal discursou durante uma audiência pública na Câmara dos Deputados.

Aprovação de crédito extra

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional aprovou nesta terça o crédito extra de R$ 248,9 bilhões. A liberação desses valores adicionais para o governo estava prevista em um projeto de lei que autoriza a emissão de títulos do Tesouro Nacional.

Saiba mais: Congresso aprova crédito extra para o governo de R$ 248,9 bilhões

A aprovação ocorreu após um acordo entre os partidos políticos do Congresso Nacional alcançado após duas horas de negociação. A votação na CMO ocorreu após o governo ceder a algumas demandas de diferentes partidos, incluindo de oposição. Em contrapartida, os parlamentares concordaram em não obstruir os trabalhos da comissão.

Reforma da Previdência

O relator da comissão especial da reforma da Previdência da Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP), calendarizou seu parecer na próxima quinta-feira (13).

Saiba mais: Parecer da reforma da Previdência é adiado para quinta-feira

“Ideia é essa [apresentar o parecer na quinta-feira]. Vamos conversar com os governadores na terça-feira (11), vamos procurar ouvi-los. É importante ouvi-los, fazer esforço pra isso. Isso amplia o número de deputados em torno do relatório, em torno da reforma, isso vai melhorar bastante (o apoio)”, afirmou o relator da reforma da Previdência.

Última cotação

Na última sessão, que ocorreu na segunda-feira (10), o dólar teve uma alta de 0,183%, cotado a R$ 3,8834.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.