Mercado

Dólar encerra em queda de 0,3%, cotado em R$ 4,18

0

O dólar encerrou, nesta quinta-feira (5), em queda de 0,333%. A moeda norte-americana está sendo negociada a R$ 4,1883 na venda.

Durante o intraday, a cotação mínima foi de R$ 4,1807, por volta das 15h20. A máxima do dólar foi de R$ 4,2243, às 09h40.

As novas declarações do presidente norte-americano, Donald Trump, sobre a guerra comercial com a China estão no radar dos investidores. Além disso, ainda no mercado externo, a alta do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro movimentou o mercado.

O cenário interno foi movimentado pela revisão do PIB para incorporar números das exportações.

Guerra comercial

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou que as reuniões que os EUA estão tendo para achar um acordo em relação à guerra comercial com a China estão indo bem.

Saiba mais: Guerra comercial: Trump diz que conversas com a China estão “indo bem”

Os dois gigantes globais da economia estão trabalhando para chegar a um acordo de primeira fase e encerrar um conflito comercial que já dura 17 meses e vem prejudicando o crescimento econômico mundial.

Em contrapartida, na última terça-feira (03), em um evento da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Londres, o mandatário norte- americano afirmou que não existe um prazo para o acordo com a China na guerra comercial.

PIB da zona do euro

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu 0,2% no terceiro trimestre deste ano, em comparação ao trimestre anterior, segundo o Escritório de Estatísticas da União Europeia (Eurostat).

Saiba mais: Zona do euro apresenta alta de 0,2% no PIB do terceiro trimestre

Além disso, a Eurostat informou que considerando todos os 28 países da União Europeia (UE), o crescimento foi de 0,3%. No segundo trimestre de 2019, o PIB havia crescido 0,2% em ambas as leituras.

Em comparação com o mesmo trimestre de 2018, o PIB, ajustado sazonalmente, cresceu 1,2% na zona do euro e 1,4% na UE, depois de expansão de 1,2% e 1,4%, respectivamente, em comparação com os trimestres anteriores, na base anual.

Revisão do PIB brasileiro

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) será revisto devido aos números das exportações apontadas pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Saiba mais: PIB será revisado para incorporar números das exportações, diz IBGE

Por meio de um comunicado, o instituto salientou que a revisão do PIB está em meio ao processo dos sistemas estatísticos em todo o mundo, previsto na metodologia das contas trimestrais do País.

A revisão dos números do terceiro trimestre serão divulgados em 4 de março, na mesma data da publicação dos dados do quarto trimestre.

Última cotação do dólar

Na última sessão, na quarta-feira, o dólar encerrou em queda de 0,086% cotado a R$ 4,2023.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.