Dólar inicia a semana em alta de 0,4%, negociado a R$ 5,34

Dólar inicia a semana em alta de 0,4%, negociado a R$ 5,34
dólar

O dólar inicia a semana em alta monitorando o mercado internacional e as expectativas econômicas do Brasil para 2020.

Por volta das 9h20, nesta segunda-feira (13), o dólar operava em alta de 0,421%, sendo negociado a R$ 5,3443. O mercado está atento a redução da expectativa do crescimento econômico brasileiro para 6,10% neste ano.

Além disso, segue no radar dos investidores a expectativa do mercado internacional que o terceiro trimestre apresente melhoras em comparação com os trimestres anteriores.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

Boletim Focus

Os responsáveis pela elaboração do Boletim Focus diminuíram, mais uma vez suas, previsões para a queda do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano. A estimativa divulgada nesta segunda-feira (13) é de uma contração de 6,10%, ante 6,50% na última semana.

Há quatro semanas, no entanto, a projeção era de uma queda de 6,51%. No primeiro trimestre de 2020, a economia brasileira caiu 1,5%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A divulgação do resultado do segundo trimestre será realizada em 1º de setembro.

No primeiro relatório deste ano, o Boletim Focus previa um crescimento de 2,30% da economia do Brasil. Os especialistas, todavia, não esperavam pela influência negativa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Para 2021, os economistas permanecem com a estimativa de um crescimento de 3,50% pela sétima semana consecutiva.

Bolsas globais

Por volta das 7h20, a Nasdaq apresentava uma alta de 0,60%, sendo cotada a 10.901,38 pontos. A bolsa da tecnologia dos Estados Unidos segue ampliando sua máxima histórica mesmo em meio às incertezas geradas pela pandemia.

O Dow Jones também subia, a 0,53%, para 26.117,5 pontos. O S&P 500 futuro, por sua vez, operava com um avanço de 0,42%. Na última sexta-feira (10), o mercado à vista do índice das 500 maiores empresas norte-americanas fechou em alta de 1,05%, a 3.185,04 pontos.

Saiba Mais: Bolsas globais abrem no azul com resultados trimestrais; Nasdaq sobe 0,6%

Por volta das 7h35, as bolsas europeias também operava em alta. O DAX 30, índice alemão, operava com um avanço de 0,85%, a 12.742,30 pontos. O britânico FTSE 100, por sua vez, apresentava um ganho de 1,01%, para 6.156,75 pontos. O índice francês, CAC 40, registrava +0,89%, para 5.014,54 pontos.

O FTSE MIB, índice italiano, operava com uma alta de 0,32%, a 19.830,50 pontos, atingindo o nível pré-pandemia. O Euro Stoxx 50, maior índice acionário da zona do euro, subia 0,97%, para 3.328,46 pontos.

A bolsa do Japão, Nikkei 225 encerrou o pregão com uma forte alta de 2,22%. A bolsa de Hong Kong fechou com um avanço de 0,17%. Já KOSPI, mercado da Coreia do Sul, encerrou as negociações registrando +1,67%.

Expectativa do mercado internacional

Segundo o jornal “The Wall Street Journal”, há um consenso entre os especialista de que o segundo trimestre será o pior do ano devido ao coronavírus, mas sobem a expectativa pelo terceiro trimestre.

“Há algum otimismo sobre os resultados futuros das empresas”, afirmou Jane Foley, estrategista sênior de câmbio do Rabobank. “Os investidores desistiram do segundo trimestre, mas possuem grandes expectativas para o terceiro trimestre. O mercado pode ter que reduzir as expectativas para resultados menores”.

Segundo Foley, a forte alta do mercado acionário das últimas semanas poderá ser atenuado nos próximos dias com um maior temor pelas perspectivas de longo prazo. “Há espaço para uma dose de realismo em algum momento”.

“Informações sobre status do crédito e falência de empresas conduzirá à realidade em relação aos efeitos da Covid-19 no final deste trimestre”, afirmou o economista.

Última cotação do dólar

Na última sessão, sexta-feira (10), o dólar encerrou em queda de 0,374%, a R$ 5,32.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião